Shopping Campeões do Futebol

CSA vence CRB e conquista Troféu Wassil Barbosa



História do CSA Torneios Amistosos    + Artigos / Noticias      


No segundo amistoso do “Desafio das Multidões”, entre CRB e CSA, a emoção ficou para o final da partida, quando foram realizadas as cobranças de pênaltis, para se conhecer quem levaria para a casa o Troféu Wassil Barbosa. No decorrer do jogo, deu empate por 1x1 e nos pênaltis, 5x4 para o Azulão, calando o Estádio Severiano Gomes Filho, na Pajuçara, onde foi realizada a partida, na tarde deste sábado.

Como no primeiro jogo deu empate por 0x0 e o resultado de hoje também foi empate, no tempo normal, por 1x1, a decisão de quem ficaria com o troféu foi para as penalidades. O Troféu Wassil Barbosa foi entregue ao capitão do CSA, Lau, pelo filho de Wassil Barbosa, o comentarista esportivo da Rádio Gazeta AM, Osvaldo Barbosa, e pelo neto de Wassil Barbosa, João Victor, filho de Osvaldo.

Além do Troféu Wassil Barbosa, o CSA ficou com o troféu de maior torcida nos dois confrontos, uma vez que levou ao Nelsão, sábado passado, 105 torcedores a mais que o Galo. De acordo com os números divulgados pela Federação Alagoana de Futebol (FAF), hoje, na Pajuçara, foram registrados 1.269 pagantes, 114 não-pagantes e um público total de 1.383 torcedores. No jogo anterior, o CSA levou 1.488 azulinos.

Como foi a “batalha”

No início do primeiro tempo, o CSA até que começou melhor, pressionando o CRB e atacando. E o primeiro momento de perigo foi aos 3’, quando Alexsandro chutou com força, mas a bola foi pelo lado de fora. E de tanto insistir e atacar, o Azulão abriu o marcador logo aos 8’, com Serginho, que chutou de fora da área, o goleiro Carlos Carioca ainda tocou na bola, mas ela foi morrer dentro da rede: 1x0.

A partir do gol, o CSA se retraiu e com isso o CRB acordou para o jogo, conseguiu se equilibrar em campo e a exercer mais pressão sobre o adversário. E deu certo. Aos 21’, Edson Di foi seguro dentro da área pelo zagueiro Carlos Diogo. Pênalti claro. O zagueiro Toninho cobrou e deixou tudo igual. O goleiro Anderson ainda chegou a tocar na bola, mas não conseguiu defender: 1x1.

Nesse momento o CRB era bem melhor em campo. Mas aos 30’ foi o CSA quem chegou com perigo e quase faz o segundo gol. Após receber cruzamento de Braw, Catanha chutou, mas o goleiro do Galo defendeu. O CRB respondeu aos 34’. Numa falha do zagueiro Sinval, a bola sobrou para o atacante Edson Di. Ele invadiu a área e chutou cruzado, mas a bola foi para a linha de fundo.

Novamente o Azulão teve a chance de marcar o segundo gol. Aos 40’, Catanha lançou a bola na área e Alexsandro cabeceou com perigo, mas por cima do gol de Carlos Carioca. Aos 42', outro bom momento para os azulinos. Desta vez, Braw cruzou para Catanha, mas ele desperdiçou a chance, mandado a bola para fora. Aos 45’, foi a vez de Lau desperdiçar uma boa oportunidade para o CSA. Catanha cruzou a bola na área, ela desviou na defesa do CRB e foi em direção a Lau, que chutou, mas o goleiro fez grande defesa.

Pelo que produziram as duas equipes, o empate no primeiro tempo ficou de bom tamanho. Mas no segundo tempo, o jogo não foi tão diferente da etapa inicial. Muitos erros de passes e finalizações por pare das duas equipes, que tornaram o jogo chato e sem emoção.

Logo no início o CSA teve duas boas oportunidades e uma delas com Catanha, mas foram desperdiçadas. Mas o CRB respondeu aos 9’, com Amaral que chutou com perigo, de fora da área, mas por cima do goleiro Anderson. A partir daí, o jogo, que já era fraco, ficou pior. O bom momento de perigo foi aos 29’ e para o CRB, com Edmar. Após receber lançamento na medida de Edmar, ele testou na bola e ela explodiu na trave.

Aos 35’, depois de boa troca de passes, Edmar chutou, mas o chute saiu errado e fraco e a bola foi para fora, desperdiçando a chance de o CRB passar à frente no placar. Aos 37’, outra boa chance para o Galo. Após um erro de Luciano, que chutou a bola para a própria área, Emílio chutou prensado e ela foi para a linha de fundo.

Ao final dos 45’, o árbitro José Elias Filho deu três minutos de acréscimo e, mesmo assim, o resultado não saiu do 1x1, obrigando a realização de cobranças de pênaltis. Peixinho, Alexsandro, Everlan, Luciano e Anderson cobraram e marcaram pelo CSA. Já pelo CRB, cobraram Everton Maradona, Toninho, Ivan, Alex Tenório, que fizeram o gol, e Emílio, que acabou perdendo. Final: 5x4.

FICHA TÉCNICA:

CRB 1x1 CSA (tempo normal) – CRB 4x5 CSA (pênaltis)
Amistoso – 29 de maio de 2010 - “Desafio das Multidões”
Local: Estádio Severiano Gomes Filho, Pajuçara

Horário: 15 horas

Arbitragem: José Elias Filho (árbitro), Wladson Michellângelo e Rondinelle Tavares (assistentes), Cláudio Roberto Vilela (quarto árbitro)

Cartões amarelos: Serginho, Carlos Diogo, Luciano, Sinval, Lau, Braw e Peixinho (CSA); André Silva, Alex Tenório, Renatinho, Pedrosa e Carlos Carioca (CRB).

Gols: Serginho (8’) – CSA e Toninho (21’) – CRB – 1º tempo

Pênaltis: CRB 4x5 CSA

Gols – CSA: Peixinho, Alexsandro, Everlan, Luciano e Anderson; CRB - Everton Maradona, Toninho, Ivan e Alex Tenório

Equipes:

CRB – Carlos Carioca; Pedrosa, Toninho e Alex Tenório; Amaral, André Silva, Macaé (Ivan), Dio (Everton Maradona) e Renatinho; Edson Di (Emílio) e Edmar. Técnico: Celso Teixeira

CSA – Anderson; Luciano, Carlos Diogo (Nado), Sinval (Everlan) e Luciano Silva; Anderson, Serginho, Lau e Braw; Catanha (Peixinho) e Alexsandro. Técnico: Lino


Sidney Barbosa da SilvaPor Sidney Barbosa da Silva.
Fonte: Futebolalagoano.com
Página adicionada 30/Maio/2010.

 

Shopping Campeões do Futebol

Ir ao Topo