Arquivo
   Especiais
  + Futebol
01 de agosto de 2009      Por Luiz Vetere *   Email Mais artigos
 
Encrenca Futebol Clube - Jogadores Problema
 
Todo mundo faz seleção: de craques, de pernas-de-pau, dos melhores do campeonato, dos melhores de todos os tempos, etc. Mas ninguém faz de jogadores-problema! Eu fiz!

Craques, artilheiros, grandes jogadores ou não, é inegável que mostraram ou ainda mostram talento e habilidade únicos com a bola rolando. Não apenas como jogadores, também estiveram em evidencia pela facilidade com que se metiam em encrencas, tanto dentro, quanto fora dos gramados. Conheça o EFC – Encrenca Futebol Clube:

GOLEIRO – DANRLEI: fez grande carreira no Grêmio, tornando-se um dos jogadores com mais títulos no tricolor gaúcho. Porém, ficou marcado também por atos de indisciplina, devido a agressões e brigas generalizadas em campo;

LATERAL-DIREITO – JOSIMAR: fez dois golaços na Copa do Mundo de 1986 que lhe deram notoriedade. Mas vieram juntos também o dinheiro, a fama repentina e a bebida, que estragaram seu comportamento tanto dentro quanto fora do futebol;

ZAGUEIRO – JR. BAIANO: conhecido por suas tesouras voadoras, teve uma carreira conturbada, com agressões a adversários (especialmente Edmundo) e desentendimento com diretorias de vários clubes por onde passou. Sem falar nas muitas pichotadas e gols contras;

ZAGUEIRO – VÁLBER: com talento e excelente técnica, chamava a atenção pela facilidade com que jogava. Pena que fora do campo vivia se atrasando nas reapresentações das férias ou sumindo. Teve incontáveis problemas de indisciplina com Telê Santana na época de São Paulo;

LATERAL-ESQUERDO – EDUARDO: fama e dinheiro, exagero nas doses e nas noitadas. A bebida o consumia a ponto de arruinar seu bom futebol. Invariavelmente, ao pegar na bola, a torcida gritava: “Dá-lhe cachaça!”;

MEIO-CAMPO – COCITO: maldoso, mau-caráter, violento... A lista é enorme. A mídia em geral trata dele como jogador mal-intencionado. Perguntem ao Kaká o que ele acha, sobre um jogo Atlético-PR x São Paulo, na época em que o “brucutu” atuava pelo time paranista;

MEIO-CAMPO – BETO: junte semanas sem treinar às noites sem dormir, acrescente o não cumprimento de contratos, adicione boas pitadas de indisciplina e misture com bebida. É o suficiente para falar dele;

MEIO-CAMPO – CARLOS ALBERTO: novo e milionário, pratica atuações irregulares ao mesmo tempo em que briga com técnicos e companheiros. Já brigou com Leão e foi afastado do grupo por seu temperamento indócil;

ATACANTE – EDMUNDO: intempestivo, ganhou o apelido de Animal por seu desempenho em campo. Fora dele não era diferente: indisciplinado, desrespeitava técnicos, juízes e torcidas. Responsabilizado pela morte de 3 pessoas em acidente de automóvel na Lagoa, em 1995.

ATACANTE – SERGINHO CHULAPA: bateu em repórteres, arrumava expulsões para não viajar e brigava com companheiros do próprio time. É dele o recorde de maior tempo fora dos gramados brasileiros: suspenso por 14 meses por agredir um auxiliar, cumpriu 11 deles.

ATACANTE – ROMÁRIO: E o Baixinho? O que falar dele? Adepto da noite, brigou com Edmundo, Andrei, Cafezinho, participou do episódio das galinhas em Laranjeiras, foi processado devido à má exposição de Zico e Zagallo em sua boate e agora se vê envolvido com problemas financeiros, noticiários policiais e noites em delegacias.

E você, caro leitor, concorda? Tem algum nome “de peso” que não foi escalado? Mande pra gente, participe!
* Luiz Fernando Vetere Alves é Graduado em Direito pelo IMB; Pós-Graduando em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte pela FACHA

Blog pessoal: DuplaEsportiva.blogspot.com   -  Email Mais artigos
Pesquisa personalizada
Arquivo Campeões do Futebol - www.campeoesdofutebol.com.br - Desenvolvido e mantido por Sidney Barbosa da Silva Desde 2005