Arquivo
   Especiais
  + Futebol
25 de agosto de 2009      Por Luiz Vetere *   Email Mais artigos
 
As marcas que marcam
 
Além dos torcedores, a marca de um clube é hoje o seu maior ativo. Estudos realizados na Europa comprovam que o valor da marca reproduz sua grandeza esportiva e financeira. A atração causada por estas potencias do marketing esportivo aglutina novas marcas, patrocinadores e empresas, interessadas em ter seus nomes associados à fama e ao sucesso.

No mundo globalizado em que vivemos, a publicidade ganhou contornos nunca experimentados antes, transformando marcas muitas vezes nacionais, em marcas famosas mundialmente. Essa, digamos assim, escala global de conhecimento fez e faz de grandes clubes europeus verdadeiros impérios. Reparem abaixo:
 
CLUBE / VALOR DA MARCA (EM EUROS)*

1. Manchester United/ING: 372 milhões

2. Real Madrid/ESP: 339 milhões

3. Barcelona/ESP: 300 milhões

4. Bayern Munich/ALE: 279 milhões

5. Arsenal/ING: 227 milhões

6. Chelsea/ING: 203 milhões

7. Milan/ITA: 174 milhões

8. Liverpool/ING: 153 milhões

9. Inter de Milão/ITA: 113 milhões

10. Juventus/ITA: 105 milhões

* fonte: site www.futebolfinance.com
 
Apenas para se ter uma ideia, em outro estudo realizado na Europa, mediu-se o número de adeptos de um clube, o que é diferente de torcedores. Adeptos seriam aqueles que, quando perguntados, se remetem a determinada marca, sem necessariamente torcer pelo time. Veja:

CLUBE / ADEPTOS (EM MILHÕES DE PESSOAS)

1. Barcelona: 50,3 milhões

2. Real Madrid: 45,9 milhões

3. Manchester United: 32,8 milhões

4. Arsenal: 22,9 milhões

Só para constar e confirmar o poder e a dimensão das marcas acima, a Espanha tem uma população de 39 milhões de habitantes, enquanto na Inglaterra são 49 milhões.

E como se calcula o valor de uma marca? Normalmente são usados 3 vertentes para se chegar a um denominador comum. São eles:

· Conhecimento da marca: qual a percepção e o grau de lealdade que desperta no consumidor;

· Dimensões que compõem a marca: são seus atributos, benefícios, valores e sua essência; e

· Motivos de compra da marca: qualidade do “produto” e o status que ele dá a pessoa.
 
Desta forma, chegamos a valores estratosféricos para marcas mundiais; se sairmos do mundo desportivo em geral e futebolístico em particular, temos cifras ainda maiores. Confira:

MARCA / VALOR (EM DÓLARES)

Coca-Cola: 43 bilhões

Microsoft: 37 bilhões

General Eletric: 32 bilhões

Nike: 12 bilhões

Petrobras: 1,6 bilhão

Isso comprova os valores que determinadas marcas agregam, que comportamento geram nos indivíduos e porque se mantêm líderes em seus segmentos no mercado mundial, em um planeta cada vez mais concorrido e globalizado.

E no Brasil? Estima-se a marca Flamengo em R$ 118 milhões e a marca Corinthians em R$ 77,14 milhões, somente para citar as duas mais populares no mundo da bola. Vale lembrar que o Corinthians vem tendo sua marca valorizada em virtude da contratação de Ronaldo, o que comprova também a importância do ídolo. Mas esse tema já é assunto para outro post. Imaginem o nosso futebol realmente organizado, profissional e levado a sério? Fica a reflexão.
 
* Luiz Fernando Vetere Alves é Graduado em Direito pelo IMB; Pós-Graduando em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte pela FACHA

Blog pessoal: DuplaEsportiva.blogspot.com   -  Email Mais artigos
Pesquisa personalizada
Arquivo Campeões do Futebol - www.campeoesdofutebol.com.br - Desenvolvido e mantido por Sidney Barbosa da Silva Desde 2005