HISTÓRIA DO FUTEBOL BAHIANO (Parte 1)


Federação Bahiana de FutebolFEDERAÇÃO BAHIANA DE FUTEBOL
Fundada em 14 de setembro de 1913
Praça Castro Alves, 01 - Palácio dos Esportes
Salvador/BA - CEP 40020-160
Site: www.fbf.org.br


Hist. Parte 1 Hist. Parte 2 Hist. Parte 3 1ª Divisão 2ª Divisão T. Inicio Copa Governador Mais Competições Arquivo    ₊ ESTADUAIS

       

O Início

O Sr. José Ferreira, tesoureiro do British Bank, tinha um filho, o Zuza, como era conhecido na família. O endiabrado garoto deixava seus pais em constante preocupação, pois raro era o dia em que não recebiam uma queixa do menino. Decidiram então mandá-lo para a Europa onde receberia uma educação melhor. Só assim, na Inglaterra, o garoto tomaria juízo - pensavam os pais. Passaram-se quatro ou cinco anos, quando, saudoso, o velho Ferreira resolveu ir buscar seu filho. No dia 25 de outubro de 1901, singrava vagaroso as águas da Baía de Todos os Santos, o Clyde da Mala Real e nele, na amurada do convés, lá estavam de regresso o velho Ferreira e o Zuza, já crescido, com ares de homem e com um sotaque estrangeirado. Nas suas malas trazia o Zuza, caladinho, uma bola de couro.

Já em terra, logo no primeiro domingo, pela manhã, lá se ia o Zuza, contente, rumo ao Campo da Pólvora com a sua bola na mão. Na Lapa, encontra os velhos amigos, irmãos Tapioca, Petersen e Drumond e convida-os para o campo da Pólvora. A mulecada, vendo aquele homem com uma bola daquele tamanho na mão, resolve segui-lo.

No Campo da Pólvora, Zuza formou o grupo no meio do campo. Deu algumas instruções, apanhou duas pedras colocando-as a uma distância uma da outra, 10 metros, pouco mais ou menos. Estava feito o gol. Em seguida volta ao meio de campo. Divide a rapaziada. Um goleiro, dois zagueiros e cinco atacantes. Isso feito, dá um lindo chute, verdadeira bomba. Estava introduzido o futebol na Bahia – 28 de outubro de 1901.

Em pouco tempo cresceu enormemente o número de adeptos e jogadores do esporte bretão. Quase todo Domingo ou feriado havia um baba na Quinta da Barra, na Fonte do Boi, no Papagaio, no Campo da Pólvora ou no Barbalho. Nas ruas, a garotada improvisando as célebres bolas de meia, organizava partidas que terminavam sempre em discussões, tapas e rara a vez em que as vidraças das casas vizinhas não eram vítimas, gerando muita confusão. Quantos castigos e surras não foram aplicados aos jovens craques? E quanta gente a lançar maldição à tal invenção do seu Zuza Ferreira.

Da Inglaterra e Suíça chegam vários rapazes da nossa elite, que ali se achavam estudando línguas. Todos porém são mestres no futebol. A torcida quer conhecer os novos craques e os treinos são assistidos por grande número de curiosos. Os mais concorridos são os treinos entre os times Azul e Vermelho e Barra e Graça. O número de jogadores já é bem animador e todos já dominam a bola regularmente e com maestria. Começam a aparecer os estrangeiros no gramado (na verdade os campos daquela época não tinham grama). Só se fala em jogo da bola como era conhecido o futebol naquele tempo.

Primeiro jogo internacional

Achando-se atracado no Porto um navio americano, chega ao conhecimento dos esportistas da época que nele estava um time de futebol, formado por oficiais americanos. O convite foi feito, imediatamente aceito, e a 30 de agosto de 1903, no Campo da Pólvora, é jogada a primeira partida internacional de futebol, disputada por Americanos e um Combinado Alglo-Brasileiro. A presença de público é colossal. Os times entram em campo com as seguintes formações:

Americanos - Ropper, Rebec e Bilan; Stack, Chary e Friederich; Yzard, Mered, Samport, Ciekand e Serdebetter.

Combinado – Orr, Artur Morais e F. Morell; Alberto Catarino, D. Mc Nair e Rob Mc Nair; Euclides Almeida, Juvenal Tarquínio, Tourlison, Álvaro Tarquínio e Arnaldo Moreira.

Venceu merecidamente o Combinado por 2 a 0, gols de Arthur Morais e Álvaro Tarquínio. O Combinado jogou com calções pretos e camisas brancas e os Americanos com calças brancas e camisas brancas.

O primeiro clube de futebol

Depois do jogo internacional o futebol tomou novo impulso. Rapazes do Comércio, animados, fundam o primeiro clube de futebol da Bahia. Foi ele o Sport Club Bahiano, fundado em 7 de setembro de 1903 e a quem a Bahia esportiva ficou a dever reais serviços.

Os seus sócios realizavam todos os domingos partidas de futebol entre os times Branco e Verde e uma banda de música alegrava o público. No dia 15 de novembro um grande jogo foi realizado entre os já afamados times Verde e Branco. Nesse encontro tomaram parte:

Time Branco – Costa Santos, A. Martins e Monteiro; J. Monteiro, A. Urpia e A. Carvalho; A. Sampaio, Oscar Luz, Arnaldo Moreira, Artur Morais e A. Almeida.

Time Verde – A. Petersen, W. Shindler e R. Mc Nair; F. Petersen, M. Vasconcelos e D. Mc Nair; G. Viana, A. E. Gleig, Pedro Barbosa, D. Bompet e Edgar Tapioca.

Serviu de árbitro o Zuza Ferreira e o jogo terminou empatado em 0 a 0. Logo após, outros clubes surgiram, dentre os quais o Sport Club Itapagipe.

Divulgada as regras de futebol

O Diário de Notícias, dada a animação pelo novo jogo, começa em 31 de outubro de 1903, na sua primeira página, a publicar as regras do futebol. Esgotaram-se as edições.

A 23 de dezembro de 1903, a Loja Pinto Moreira anuncia pelos jornais que recebeu da Europa meias para o jogo de futebol. Todas foram vendidas imediatamente, não chegando para quem as quis. Antes, as meias para moças substituíam as meias próprias para o futebol.

Rio Vermelho

Também no Rio Vermelho a animação pelo novo esporte foi um fato. Vários times são criados, destacando-se os Azuis e Vermelho, fundados por G. Viana e A. Carvalho, respectivamente.

No dia 27 de dezembro de 1903 há um jogo desafio entre os dois times, o qual terminou empatado em 0 a 0. A presença do público foi enorme, verificando-se pequenas brigas entre os assistentes, sendo o primeiro de uma série interminável destes fatos lamentáveis.


Fonte: Texto introdutório do Almanaque Esportivo da Bahia – Helenicus – 1944, de autor desconhecido
Arquivo das pesquisas de Luiz Botelho, no blog História do Futebol Bahiano.
Página adicionada em 09 de maio de 2010.

 

Pesquisa personalizada

Livros Digitais Campeões do Futebol

Ir ao Topo