Muitos jovens, ao se deparar com seus ídolos do futebol nos grandes jogos, sonham em brilhar nos campos assim como eles. Mas para se tornar um jogador profissional, não basta ter vontade. Os jovens interessados em seguir a carreira devem levar em consideração uma série de fatores, antes mesmo de pensar em investir na carreira esportiva.



Para tanto, o jovem deve,primeiramente, entender bem o que a profissão de jogador de futebol exigirá dele, assim como entender as regras e como isso afetará a sua vida pessoal. E partir dessas informações, se adequar as mudanças. Saiba que muitos jogadores acabam saindo de suas cidades ou até países por conta da profissão, para isso, ele deve se preparar também para uma mudança completa de cultura e estilo de vida, se planejar e encontrar uma nova casa nem sempre é fácil. Esse portal dá dicas interessantes de como começar, considerando que os iniciantes na carreira precisem fazer mudanças de estado para jogar em ligas juvenis.

Primeiro, entrar em uma escolinha de futebol pode ser um bom pontapé para se ingressar em um time, visto que eles têm uma relação íntima com muitos clubes – até internacionais – e que mandam constantemente seus olheiros em busca de novos talentos. Neste momento, o comprometimento com o esporte é o fator crucial que separada amadores de profissionais, e é esta garra que faz a diferença de um grande talento, claro sempre contando com o apoio familiar que é sempre muito importante na carreira de um atleta.

A posição em que você jogará será melhor definida pelo professor da escolinha, que possuem técnica o suficiente para avaliar em qual onde você se destacará. Aprimorar a técnica é algo que pode parecer maçante, mas é outro fator importantíssimo para que o jogador se brilhe dentre tantos outros. A competição nos clubes acaba sendo muito grande. Logo, será preciso superar seus obstáculos para fazer com que a vaga em um grande time seja sua.

E por fim, se algum dia um empresário te oferecer um contrato, saiba que para isso você só poderá assiná-lo se for maior de 16 anos. Qualquer proposta de dinheiro adiantado ou outro tipo de oferta tentadora pode ser uma cilada! No começo, contente-se com a ajuda de custo oferecida pelo clube e, neste momento, busque se aprimorar para futuramente ser profissional. Dessa forma, o próprio clube poderá propor um contrato e, tendo isso em mãos, a busca pelo empresário pode ser feita de maneira mais segura com o amparo da CBF, a Confederação Brasileira de Futebol.






Pesquisa personalizada






Ir ao Topo