Campeonato Brasileiro da Série AA CONQUISTA DO TITULO BRASILEIRO DE 1988 PELO ESPORTE CLUBE BAHIA



Campeões História do Bahia + ESPECIAIS

       

Bahia conquista o Brasil - 1988

Não dá para esquecer o segundo título de Campeão Nacional do Bahia. A façanha foi alcançada num empate em 0 a 0 com o Internacional/RS, em pleno Beira-Rio, em Porto Alegre, no dia 19 de fevereiro de 1989. Até hoje nenhum clube da bahia conseguiu igualar o feito, chegando, no máximo, ao vice-campeonato. Em termos regionais apenas o Sport conquistou o "polêmico brasileirão de 1987.

Confira, abaixo, algumas curiosidades e dados referentes ao Campeonato Brasileiro de 1988:

Para chegar ao tão cobiçado título, o Tricolor jogou 29 vezes, venceu 13, empatou quatro e perdeu cinco. O regulamento da competição previa cobrança de pênaltis nos jogos das fases classificatórias que terminassem empatados. Destes, o Bahia venceu quatro e perdeu três. O time fez 33 gols e sofreu 23. O triunfo no tempo normal valia três pontos. Nos pênaltis, dois. O Esquadrão de Aço fez 52 pontos.

A CAMPANHA

EC Bahia
Clique e pegue o Poster


  02/09- 1x1 Bangu (6x5) (C)
  07/09- 1x0 Vitória (C)
  11/09- 0x3 Fluminense (F)
  18/09- 1x0 Flamengo (C)
  25/09- 2x2 Goiás (2x4) (F)
  02/10- 1x1 Atlético-MG (1x4) (F)
  09/10- 1x1 Sport (5x4) (C)
  16/10- 2x0 Atlético-PR (C)
  22/10- 2x0 São Paulo (F)
  30/10- 1x0 Palmeiras (C)
  06/11- 0x3 Internacional (F)
  09/11- 0x0 Portuguesa (5x4) (F)
  13/11- 2x1 Cruzeiro (C)
  16/11- 0x0 Vasco (3x5) (F)
  20/11- 0x0 Guarani (4x3) (F)
  24/11- 0x1 Botafogo (C)
  27/11- 2x0 Corinthians (C)
  01/12- 1x0 Criciúma (F)
  04/12- 0x2 Coritiba (F)
  07/12- 5x1 Santos (C)
  11/12- 3x1 Grêmio (C)
  14/12- 1x2 Santa Cruz (F)
  18/12- 2x1 América-RJ (C)

  Jogos em 1989

  Quartas-de-Finais
  29/01- 1x1 Sport
  01/02- 0x0 Sport

  SEMIFINAIS
  09/02- 0x0 Fluminense
  12/02- 2x1 Fluminense

  FINAIS
  15/02- 2x1 Internacional
  19/02- 0x0 Internacional

  (C) jogos em casa
  (F) jogos fora
  () Jogos decididos nos penais
 
O Bahia teve a maior renda da competição e ficou com a segunda melhor media de público, atrás apenas do Flamengo – 26.529 pessoas. O jogo do Tricolor que atraiu mais torcedores foi a semifinal contra o Fluminense, na Fonte Nova, assistida por mais de 110 mil pessoas – a maior platéia do estádio em todos os tempos.

A partir da conquista inédita, o Esquadrão passou a utilizar duas estrelas douradas acima do seu distintivo – alusivas aos títulos da Taça Brasil, em 1959, e do Brasileirão de 1988. O título credenciou o Bahia a disputar sua terceira Taça Libertadores da América.

Foram campeões – os goleiros Ronaldo, Sidmar e Rogério; os laterais Tarantini, Maílson e Edinho; os zagueiros João Marcelo, Claudir, Pereira e Newmar; os meias Paulo Rodrigues, Gil, Bobô, Sales e Zé Carlos; e os atacantes Renato, Osmar, Charles, Marquinhos, Dico e Sandro; além do técnico Evaristo de Macedo. O clube era presidido à época por Paulo Maracajá.

- Zé Carlos, com nove gols, foi o artilheiro do Bahia no Campeonato. Bobô foi o vice, com sete. Três jogadores do Bahia fizeram parte da Seleção do Brasileiro elaborada pela revista Placar, e ganharam a Bola de Prata – Pereira, Paulo Rodrigues e Bobô. A média do goleiro Ronaldo (7,38) foi maior que a do Bola de Ouro Taffarel (7,37). O arqueiro tricolor só não levou o prêmio máximo porque disputou 11 partidas – uma a menos do que o mínimo exigido pelo regulamento da revista para concorrer ao troféu.

1° Jogo Final

BAHIA 2 x 1 INTERNACIONAL

Data: 15/fevereiro/1989 - Local: Fonte Nova (Salvador-BA)
Juiz: Romualdo Arppi Filho (SP)
Público: 90.508
Cartão Amarelo: Claudir e Edinho
Expulsão: Nenê 38' do 2° tempo
Gols: Leomir 19 e Bobô 36 do 1° tempo; Bobô 5 do 2° tempo.

BAHIA : Ronaldo, Tarantini, João Marcelo, Claudir e Edinho; Paulo Rodrigues, Zé Carlos e Bobô; Osmar, Charles (Sandro) e Marquinhos. Técnico: Evaristo de Macedo.

INTERNACIONAL : Taffarel, Luiz Carlos Winck (Diego Aguirre), Aguirregaray, Nenê e João Luís; Norberto, Luís Carlos Martins e Leomir; Maurício (Hêider), Nílson e Edu Lima. Técnico: Abel Braga.

2° Jogo Final

INTERNACIONAL 0 x 0 BAHIA

Data: 19/fevereiro/1989 - Local: Beira Rio (Porto Alegre-RS)
Juiz: Dulcídio Wanderley Boschilia (SP)
Público: 79.598 espectadores
Cartão Amarelo: Norberto, João Marcelo e Gil

INTERNACIONAL : Taffarel, Luís Carlos Winck, Norton, Aguirregaray e Casemiro; Norberto, Luís Fernando e Luís Carlos Martins; Maurício (Hêider), Nílson e Edu Lima (Diego Aguirre). Técnico: Abel Braga.

BAHIA : Ronaldo, Tarantini, João Marcelo, Claudir (Newmar) e Paulo Róbson; Paulo Rodrigues, Gil Sergipano, Zé Carlos e Bobô (Osmar); Charles e Marquinhos. Técnico: Evaristo de Macedo.


Fontes: www.eusoubahia.com; e Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br
Pesquisas de Sidney Barbosa da Silva - Página adicionada em 04 de junho de 2010.

 

Pesquisa personalizada

Livros Digitais Campeões do Futebol

Ir ao Topo