HISTÓRIA DO BARAÚNAS (RN)


BaraúnasASSOCIAÇÃO CULTURAL ESPORTE CLUBE BARAÚNAS
Fundação: 14 de janeiro de 1960
Endereço: Rua Princesa Isabel, n° 16 - Bairro Boa Vista
Mossoró/RN - CEP 59603-000
Estádio Manoel Leonardo Nogueira (Nogueirão)
Site oficial: www.baraunas.com.br


História Títulos Hino Arquivo   + Clubes

       

Origem do nome Baraúnas

Os primeiros habitantes do local, onde surgiu, posteriormente a cidade, à margem esquerda do Rio Apodi, que a corta, eram representados por indígenas da tribo MONXORÓS (que deu origem ao nome MOSSORÓ), cujo cacique recebia a denominação de “BARAÚNAS”. Por ocasião do início do ano de 1924, ao se aproximar o período dedicado ao carnaval, o Sr. Vicente Eufrásio, por demais identificado a este tipo de evento, residente no populoso bairro Doze Anos, fundou o bloco denominado de “BARAÚNAS”, em homenagem ao cacique que dirigia a tribo Monxorós, cujas cores eram; verde, vermelho e branco. O citado bloco carnavalesco, participou da folia momesca, deste período até a década de 1980, quando foi extinto o carnaval de rua em Mossoró.
A fundação

O Clube nasceu como um bloco carnavalesco em 1924, porém, a entidade cultural só passou a ter um time de futebol no inicio da década de 60. A ACEC Baraúnas foi fundado com o nome de Esporte Clube Baraúnas em 14 de janeiro de 1960, tendo como berço a sede do Centro dos Artistas - Doze Anos, local dos grandes bailes carnavalescos do tricolor, atual prédio onde acha-se instalado o Edifício Francisco Heronildes da Silva.

Por volta das 20:00 horas, lá estavam reunidos: Alberto Mendes de Freitas (Redator do Primeiro Estatuto do Clube), Expedito Mariano de Azevedo (Vereador Expedito Bolão), Jose Raimundo Nogueira (Zé Cabeça), Francisco Martins de Medeiros (Chico Geraldo), Francisco Noberto da Silva, Manoel Sebastião Fernandes Pedrosa, Manoel Marinho Guimarães, Raimundo Dantas (René) e Zoívo Barbosa de Menezes (Primeiro Treinador), que após definirem as metas iniciais, declararam fundada a mais nova agremiação esportista da terra de Santa Luzia.

Registre-se que, segundo o estatuto oficial do clube, a relação nominal da primeira diretoria, ficou assim delineada: Presidente - Francisco Martins de Medeiros; Vice-Presidente - Francisco Noberto da Silva; Tesoureiro - Manoel Sebastião Fernandes Pedrosa ; Secretário - Manoel Marinho Guimarães.

Em 1966, modificou sua razão social, passando a se chamar Associação Cultural Esporte Clube Baraúnas, visando com isso o amparo legal e consequentemente a busca de dotação oriunda dos órgãos competentes, recebendo o título de utilidade pública pela Lei Estadual n° 4268/73 e pela Lei Municipal n° 60/63.


Mascote
Leão do Oeste
(Mascote)


Uniforme 1
Uniforme 1
utilizado em 2007


Uniforme 2
Uniforme 2
Utilizado em 2007
 
Clássico Poti-Ba

Tradicional adversário do Potiguar, do fanático Genildo de Oliveira (comentarista esportivo), sempre levou e leva vantagem sobre seu adversário; os números não mentem:
1° - tem dois titulos do Torneio Inicio do estadual contra um do adversário;
2° - teve que decidir o Campeonato Estadual de 2006 por duas vezes contra o Potiguar, e é para seus torcedores motivo de dupla comemoração. O clube já era campeão estadual do ano de 2006, quando viu sua vitória ser revertida na Justiça Desportiva por um assunto que nem envolvia o clube. Uma disputa entre ABC e ASSU pela vaga nas semifinais do campeonato. No primeiro momento a vitória nos tribunais foi do ABC que disputou as semifinais e foi eliminado pelo Potiguar, que jogou a final contra o Baraúnas. Recorrendo ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva no Rio de Janeiro o ASSU conseguiu anular as partidas disputadas por ABC e Potiguar. As semifinais agora envolvendo ASSU e Potiguar foram novamente disputadas e mesmo ganhando nos tribunais o ASSU foi eliminado,agora dentro de campo. Repetiu-se a primeira final envolvendo os dois clubes da cidade de Mossoró e para não deixar nenhuma dúvida o Baraúnas foi campeão novamente.

Copa do Brasil

Em 2005 o Brasil passou a conhecer a força do time mossoroense, em que jornais do Rio de Janeiro e de São Paulo estamparam em suas capas a força do Baraúnas. Sites esportivos como o UOL fizeram chamada para a decepção vascaína da seguinte forma: "Baraunas humilha o Vasco da Gama", eis uma parte do trecho da reportagem:
"O Baraúnas protagonizou uma das maiores humilhações da história do Vasco em São Januário e está nas quartas-de-final da Copa do Brasil 2005. Na noite desta quarta-feira (20/04/2005), a equipe potiguar goleou os cariocas por 3 a 0, na casa do adversário, com direito a gol de Cícero Ramalho, de 40 anos (quando esperavam de Romário). Toni e Henrique completaram o placar. O resultado também derrubou o técnico Joel Santana..." Até esta partida o "Baru" já havia despachado América-MG e Vitória.
Os resultados na Copa do Brasil de 2005
Baraúnas 2x1 e 1x2 (4x2 pen.) América/MG; Baraúnas 1x0 e 2x1 Vitória/BA; Baraúnas 2x2 e 3x0 Vasco/RJ e Baraúnas 3x7 e 0x5 Cruzeiro/MG.

Curiosidades

» A Associação Esporte Clube Baraúnas é conhecido pela sua torcida como "Leão do Oeste" ou mais simplesmente "Baru".
» Tem como protetora Santa Luzia, que é a padroeira dos Mossoroenses.

Pesquisas de Sidney Barbosa da Silva.
Fonte: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br e www.baraunas.com.br
Página adicionada em Outubro/2007 - atualizada em 25 de março de 2010.

 

Pesquisa personalizada

 

Livros Digitais Campeões do Futebol

Ir ao Topo