O FUTEBOL NO BRASIL - 1930 a 1959



1888 - 1910 1911 - 1929 1930 - 1959 1960 - 1989 1990 - 2016 Clubes Centenários Pioneirismos   + O Futebol no Mundo

       

1931
Laércio Becker, em seu livro Pioneirismos no Futebol Brasileiro, dá como a primeira transmissão de uma partida de futebol pelo rádio, o jogo Seleção Paulista 6 x 4 Seleção Paranaense, no antigo campo da Chácara Floresta, pelo campeonato brasileiro de seleções estaduais. A data: 19/06 ou 19/07.

1933
O futebol tornou-se um esporte profissional no Rio de Janeiro e, em março do mesmo ano, São Paulo seguiu o exemplo. As ligas do Rio e de São Paulo juntaram-se para formar a primeira liga de futebol profissional do Brasil, a Federação Brasileira de Futebol-FBF, não reconhecida oficialmente pela Confederação Brasileira de Desportos-CBD, órgão máximo do esporte na época; inicio do Torneio Rio-São Paulo.

1936
É oficialmente fundada, em Cartório, a ADC - Associação Desportiva Cearense - oficializada no dia 29 de janeiro, mas com data do ano de 1920. É a atual Federação Cearense de Futebol.

Em 28 de abril é fundado o primeiro clube de futebol profissional do estado de Goiás, o União Americana Esporte Clube, da capital Goiânia.

Fundada a Liga Esportiva Cuiabana, no Estado de Mato Groso, em 11 de junho.

1937
Ano em que a CBD decidiu reconhecer oficialmente o regime profissional. Esta cisão comprometeu o prestígio do futebol brasileiro, como, por exemplo, impedindo os melhores jogadores de jogar na seleção na Copa do Mundo de 1934, já que a CBD não reconhecia a FBF, que reunia os maiores craques do país.

Em 04 de agosto funda-se a atual Federação Paranaense de Futebol.

1938
Em 1937, o governo Vargas tinha pretensões de nacionalizar o país, e uma mudança na denominação de entidades e estabelecimentos de todos os tipos foi iniciada. Para que essas mudanças ocorressem, foi instituído o Decreto-Lei n. 383, de 18 de abril de 1938, que vedava aos estrangeiros a atividade política no Brasil. Este decreto consistia em limitar a ação de imigrantes em território nacional, como pode-se observar abaixo:
Art. 1°. Os estrangeiros fixados em território nacional e os que nele se acham em caráter temporário não podem exercer qualquer atividade de natureza política nem imiscuir-se, direta ou indiretamente, nos negócios públicos do país.
Art. 2°. É-lhes vendado especialmente:
1 – Organizar criar ou manter sociedades, fundações, companhias, clubes e quaisquer estabelecimentos de caráter político, ainda que tenham por fim exclusivo a propaganda e a difusão, entre os seus compatriotas de idéias, programas ou normas de ação de partidos políticos de país de origem. A mesma proibição estende-se ao funcionamento de sucursais e filiais, ou de delegados, prepostos, representantes ou agentes da sociedade, fundações, companhias, clubes e quaisquer estabelecimento desta natureza que tenham no estrangeiro a sua sede principal ou sua direção.
Este Decreto–Lei iria interferir diretamente na estrutura do futebol, principalmente o paulista, já que São Paulo tornara-se rapidamente uma cidade pólo de colônias estrangeiras, quase todas com clubes sociais e algumas com times de futebol que disputavam o campeonato principal ou secundário, todos ligados a Liga Paulista de Football (LPF) ou a Associação Paulista de Sports Athleticos (APSA).

1939
Fundada a atual Federação Goiana de Futebol no dia 1° de novembro.

1940
É inaugurado o Estádio do Pacaembu, no dia 28 de abril, com o jogo Palestra Itália (atual Palmeiras) 6 x Coritiba 2, seguido de Corinthians 4 x Atlético Mineiro 2. Confira Memórias do Pacaembú.

1941
Normas para a prática esportivabrasileira: (continuação de 1938 - decreto de Getúlio Vargas)
Para que este controle ideológico sobre o esporte fosse legalizado foram criadas leis que visavam manter a estrutura das práticas esportivas sob as atenções do Estado, com a intenção de discipliná-las, ocorrendo o mesmo com seus praticantes.
Então, em abril de 1941, foi apresenta a primeira proposta de Lei Orgânica especificamente para o campo desportivo, que é o Decreto-Lei n° 3.199, que criou o CND – Conselho Nacional de Desportos, tendo como uma de suas funções disciplinar e vigiar todas as questões relacionadas às atividades físicas, o que de certa forma iria contribuir para o desporto nacional, que agora seguiria determinados padrões e passaria a ter incentivos do governo:
Não é sem razão que logo em seu primeiro artigo tratasse o Decreto n° 3.199 justamente da criação, no Ministério da Educação e Saúde, do Conselho Nacional de Desportos, destinado a “orientar, fiscalizar incentivar a prática de desportos no país”, o que em outros termos, poderia constituir-se em verdadeira conquista do esporte, pois, ao contrário do que fora a regra, passava o poder público a voltar suas energias também para o desporto” (MANHÃES, 2002, p. 38).
Na criação do CND, o governo deixa explícito seu caráter autoritário e antidemocrático. Pois, nenhuma das cadeiras do CND, inicialmente cinco, foram destinadas as entidades desportivas do país e sim todas elas nomeadas pelo presidente da República, sendo que para uma destas cadeiras chegou a ser indicado um delegado representante do Ministério da Guerra e Marinha (MANHÃES, 2002), o que demonstra que o Estado estava preocupado com o controle político e social das entidades desportivas.
A preocupação e a ação do governo eram maiores com alguns desportos e com os clubes sociais, seja pela sua popularidade ou/e amplitude de alcance de suas ideologias. Era o caso dos clubes com origem, fundação e representantes de colônias estrangeiras (NEGREIROS 1996).
Com a interferência do Estado, mesmo antes da criação do CND, devido a lei n.º 386, os clubes de origens estrangeiras já eram obrigados legalmente a alterar seus estatutos, mas esta lei só tomou maiores proporções e passou a ser veemente aplicada com a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, em 1942.
Sendo assim, o governo institui o Decreto-Lei n.º 5.342, advindo do Decreto n. 3.199, que em seu artigo 13 afirma que “as entidades desportivas são passiveis das seguintes penalidades se não procederem de acordo com a lei: a) a multa de 1.000 a 10.000 cruzeiros; b) a suspensão temporária do funcionamento; c) a cassação da licença para funcionar. Estas penalidades são instituídas para coibir a ação dos clubes que não concordavam com as leis impostas pelo CND. Era papel do governo e de seus órgãos de competência:
1. respeito a pressupostos morais e/ou cívicos e à ordem pública em geral;
2. definição e organização de universos e práticas a serem disciplinas;
3. reconhecimento das entidades;
4. instrumentalização do poder, de meios e formas mais eficientes de “disciplinamento” (mecanismos burocráticos), para reforçar o cumprimento do já determinado ou desmobilizar o já desnecessário;
5. intervenção direta em entidades;
6. administração do funcionamento interno, das atividades e do organograma das entidades e/ou de suas competições;
Esta legislação obrigou os clubes de nacionalidade estrangeira a nacionalizarem seus nomes e, futuramente, suas diretorias. Os clubes que não concordassem com essas leis, estavam sujeitos a sansões que podiam chegar ao fechamento da associação, pois este seria declarado um clube de quinta coluna (denominação dada aos simpatizantes das idéias nazifascistas). Entre tais clubes, por exemplo, estava o Palestra Itália – atual Sociedade Esportiva Palmeiras - que sofreu várias sansões devido a ideologia do sistema nacionalista empregado, sendo, portanto, um dos mais perseguidos por se tratar de um time oriundo da comunidade italiana., Na época da 2a Grande Guerra, por exemplo, o clube de raízes italianas teve que alterar algumas de suas características: o nome, a diretoria e os costumes étnicos praticados na área social do Clube.

Em 25 de novembro de 1941, os clubes Automóvel, Artístico, Botafogo, Flamengo e Terríveis fundam a Federação Piauiense de Futebol, que elege como primeiro presidente o desportista Raymundo Ney Bauman.

A Federação Paulista de Futebol é oficialmente fundada em 14 de dezembro.

1942
Durante a 2ª Grande Guerra alguns clubes brasileiros foram forçados por lei a nacionalizar suas denominações. Isso se deu pelo fato de que o Brasil fazia parte dos países aliados que lutavam contra o Japão, Alemanha e Itália. Desta forma, dois dos mais tradicionais clubes na atualidade, Cruzeiro de Belo Horizonte e Palmeiras de São Paulo tiveram que renunciar aos nomes italianos que adotavam: Società Sportiva Palestra Itália e Società Palestra Itália, respectivamente.

Em 26 de maio é criada a Federação Matogrossense de Futebol.

1944
A Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER) é fundada em 29 de outubro de 1944 por iniciativa do jornalista Ocian da Silveira Pinto.

1945
No mês de junho é fundada a Federação Amapaense de Futebol, porém o inicio do campeonato do território do Amapá data do ano anterior a fundação.

1946
A Liga Acreana de Esportes Terrestres organizou seu último campeonato.

1947
Em 24 de janeiro é fundada a Federação Acreana de Desportos (FAD), substituindo a Liga Acreana.

Em 24 de abril é fundada a atual Federação Paraibana de Futebol.

1948
A FIFA decidiu que a Copa do Mundo de 1950 seria realizada no Brasil após a interrupção do evento devido à 2ª Grande Guerra mundial.

No dia 23 de julho de 1948, foi fundada a Federação Riobranquense de Desportos, no Território de Roraima (em 1974 mudou a denominação para Federação Roraimense de Futebol)

1949
O Brasil venceu o Campeonato Sul-Americano após 27 anos sem uma conquista deste torneio.

Taça OlimpicaNo dia 28 de abril de 1949, para orgulho de todos os torcedores do Fluminense Football Club, o clube recebeu a notícia que o Comitê Olímpico Internacional (COI) lhe premiou com a Taça Olímpica. O COI, através do secretário Otto Mayer, enviou à diretoria um comunicado direto de Lausanne, na Suíça, tornando o clube o único na América Latina a ter o nome inscrito na Taça.

1950
O Estádio do Maracanã-RJ foi construído em menos de dois anos e sediou uma das maiores “tragédias” do nosso futebol: a perda da Copa do Mundo para o Uruguai, diante de um público estimado em mais de 200 mil pessoas.

1951
É disputada a Copa Rio Internacional vencido pelo Palmeiras, posteriormente (novembro/2014) reconhecido "Oficialmente" pela FIFA como 1ª competição a nivel mundial entre clubes.

1952
É disputada a segunda e última edição da Copa Rio Internacional, vencida pelo Fluminense FC.

1954
O Brasil ficou em 5º lugar no mundial, que foi realizado na Suíça.

1958
O Brasil conquistou o primeiro título de campeão mundial, na Suécia.

1959
Em 16 de março de 1959 é fundada a atual Federação Brasiliense de Futebol.

Início da Taça Brasil, que deixou de existir após a disputa de 1968. Esta competição foi a primeira na modalidade que se daria a clubes de futebol e em escala nacional. A razão principal de sua organização foi dar condições ao Brasil de participar na Copa Libertadores da América com seus clubes vencedores. Em 22 de dezembro de 2010 a CBF passou a reconhecer a Taça Brasil como Campeonato Brasileiro.


Sidney Barbosa da SilvaPesquisas de Sidney Barbosa da Silva
Fonte: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 12/Outubro/2012 - atualizada em 24/Novembro/2016.

 

Pesquisa personalizada

 

Livros Digitais Campeões do Futebol

Ir ao Topo