INTER DE LIMEIRA - CAMPEÃ PAULISTA 1986


Inter de LimeiraASSOCIAÇÃO ATLÉTICA INTERNACIONAL
Fundada em 05 de outubro de 1913
Cidade/UF: Limeira/SP


HistÓria Titulos Conquista de 1986 Hino Estádio Presidentes Videos Históricos Foto Galeria Arquivo     + Clubes do Brasil

       

Pela primeira vez na história da "Elite" do futebol paulista, um time do interior chega ao título e com todos os méritos

JÉFFERSON APARECIDO

Sou um Limeirense apaixonado pela INTER e que jamais irá abandonar o time seja lá em qual for a divisão em que estiver disputando, levo minha filha sempre ao Limeirão e ela também já está... é exatamente igual a mim, fanática pelo LEÃO. Ficamos na expectativa sempre quando o LEÃO vai jogar no Limeirão... mas a maior expectativa nossa e da maioria dos Limeirenses é ver a INTER novamente na elite do futebol Paulista e brasileiro de onde nunca deveria ter saído, pois possui um lindo estádio pra uma linda Cidade e uma fanática torcida.

Inter de Limeira Campeã Paulista de 1986

Uma conquista indiscutível. Na soma dos dois turnos fez 38 jogos, o clube que somou mais pontos: 49 (à época vitória valiam dois pontos e empate um), foram 18 vitórias (o que mais venceu), 13 empates e sete derrotas (o que menos perdeu, ao lado do São Paulo). Foram anotados 53 gols e sofridos 31 gols. No geral incluindo a semifinal e final foram 42 jogos, com 21 vitórias, 14 empates e sete derrotas, teminando a competição com o melhor ataque, 59 gols. E ainda fêz o artilheiro do campeonato, Kita com 24 gols.

Para comprovar com dados, seleção da imprensa, publicado no jornal Folha de São Paulo tinha sete jogadores da equipe limeirense: Silas, Juarez, João Luis, Gilberto Costa, João Batista, Tato e Kita, os “intrusos” foram: zagueiro Vágner, do Palmeiras, lateral Nelsinho, do São Paulo, meia Pita, também do São Paulo e, atacante Mauro, da Ponte Preta. Por essa razão, a Internacional foi considerada a “Dinamarca Caipira” em alusão à seleção europeia destaque da Copa do Mundo de 1986.

O primeiro jogo da final, segundo dados de Alexandre Magno Barreto Berwanger, teve o 24° maior público de todos os tempos (até os dias atuais) do campeonato paulista (104.136).

Para sacramentar a conquista inédita, a Internacional ainda arrebatou um dos troféus mais cobiçados do futebol paulista: a Taça dos Invictos, promovido pelo então jornal “Gazeta Esportiva”, ao ficar 17 partidas invictas, que antes estava em poder do Santos, com 15 partidas.

Um dado curioso e negativo foi que a Inter, então já classificada em primeiro lugar no segundo turno, em sua última partida desta fase, sofreu a segunda maior goleada da competição. No dia 17 de agosto, jogando na casa do adversário, perdeu por 5 a 1 para o São Paulo.


Esse vídeo foi no dia 03/09/1986 Um pouco antes da final no Morumbi e gravado no tradicional bar do Célio onde a torcida se reunia durante os jogos

Tudo começou em 23 de fevereiro na derrota para o Palmeiras por 3 a 1 no estádio Palestra Itália e a já brilhante campanha com a 6ª colocação no primeiro turno.

No segundo turno, faltando apenas duas rodadas para terminar, a Internacional já havia assegurado o primeiro lugar; com 28 pontos, assim como na classificação geral (49 pontos somando turno e returno), garantindo vaga na semifinal.

Nas semis-finais, enfrentou o Santos e, venceu a primeira partida em plena Vila Belmiro por 2x0 e também a segunda partida no Limeirão por 2x1.

Classificado para a final, a equipe limeirense enfrentou o Palmeiras, há 10 anos sem ganhar um título sequer e, ainda com os dois jogos no Morumbi. O primeiro jogo foi no dia 31 de agosto e o placar foi de 0x0, com um público de 104.136 pagantes. O segundo e decisivo confronto, também no Morumbi, aos olhos de 64.564 pagantes, a Internacional venceu o Palmeiras por 2x1, com gols de Kita e Tato.

OS HERÓIS DA CONQUISTA

Inter de Limeira Campeã Paulista de 1986
Inter de Limeira Campeã Paulista de 1986
Inter de Limeira Campeã Paulista de 1986

Confira abaixo toda a campanha.

 PRIMEIRO TURNO  SEGUNDO TURNO
Data     Mandante x Visitante
23/02- Palmeiras 3x1 AA Internacional
02/03- AA Internacional 1x1 Ponte Preta
05/03- Ferroviária 1x2 AA Internacional
09/03- AA Internacional 2x0 Juventus
12/03- AA Internacional 1x1 Corinthians
16/03- Comercial 2x2 AA Internacional
19/03- AA Internacional 2x0 XV de Jaú
23/03- AA Internacional 0x0 São Paulo
29/03- Novorizontino 1x0 AA Internacional
06/03- AA Internacional 4x0 Paulista
10/04- Santo André 1x1 AA Internacional
13/04- AA Internacional 1x0 Mogi Mirim
16/04- Santos 1x0 AA Internacional
20/04- AA Internacional 3x1 Portuguesa
27/04- AA Internacional 2x1 Botafogo
30/04- Guarani 0x0 AA Internacional
04/05- América 1x1 AA Internacional
11/05- AA Internacional 1x2 São Bento
18/05- XV Piracicaba 2x1 AA Internacional
Data     Mandante x Visitante
25/05- AA Internacional 3x0 Santos
28/05- AA Internacional 1x0 Santo André
31/05- Ponte Preta 1x1 AA Internacional
14/06- AA Internacional 1x0 Palmeiras
19/06- AA Internacional 2x0 Ferroviária
28/06- AA Internacional 1x0 Comercial
02/07- XV de Jaú 1x2 AA Internacional
06/07- Mogi Mirim 0x0 AA Internacional
13/07- AA Internacional 4x1 Novorizontino
16/07- Portuguesa 1x2 AA Internacional
19/07- Juventus 0x0 AA Internacional
23/07- AA Internacional 5x0 XV Piracicaba
27/07- São Bento 0x0 AA Internacional
30/07- Botafogo 1x1 AA Internacional
03/08- AA Internacional 0x0 América
06/08- Paulista 2x3 AA Internacional
10/08- AA Internacional 1x0 Guarani
13/08- Corinthians 1x0 AA Internacional
17/08- São Paulo 5x1 AA Internacional
SEMIFINAL
1° Jogo: 24/08 - Santos FC 0 x 2 AA Internacional
2° Jogo: 28/08 - AA Internacional 2 x 1 Santos FC

FINAL

Primeira partida: 31 de agosto

PALMEIRAS 0 x 0 AA INTERNACIONAL
Local: Estádio do Morumbi (São Paulo) Árbitro: Romualdo Arppi Filho
Público pagante: 104.136 Renda: CZ$ 3.043.640,00
Cartão Amarelo: Manguinha
PALMEIRAS: Martorelli, Diogo, Márcio Alcântara, Vágner Bacharel (Amarildo) e Denys; Lino, Edu Manga e Mendonça; Jorginho, Edmar (Mirandinha) e Éder. Técnico: Carbone.
INTERNACIONAL: Silas, João Luís, Juarez, Bolívar e Pecos; Gilberto Costa, Manguinha e João Batista; Tato, Kita (Gilcimar) e Lê (Carlos Silva). Técnico: Pepe.

Segunda partida: 03 de setembro



PALMEIRAS 1 x 2 AA INTERNACIONAL
Local: Estádio do Morumbi (São Paulo) Árbitro: Dulcídio Vanderley Boschilla
Público pagante: 68.564 Renda: CZ$ 2.443.610,00
Cartão Amarelo: Denys, Éder e Silas.
Expulsão: Jorginho 39 do 2º Tempo
Gols: KITA aos 5, TATO aos 9 e Amarildo aos 29 minutos do segundo tempo;
PALMEIRAS: Martorelli, Diogo (Ditinho), Márcio, Amartildo e Denis; Lino (Mendonça), Gerson e Jorginho; Mirandinha, Edmar e Éder. Técnico: Carbone
INTERNACIONAL: Silas, João Luis, Juarez, Bolivar e Pecos; Manguinha, Gilberto Costa e João Batista (Alves), Tato, Kita e Lê (Carlos Silva). Técnico: Pépe.

Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa; Rafael de Paula da Silva; e Jefferson Aparecido.
Fontes: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br; Maiores Públicos do Paulistão e www.interdelimeira.com.br.
Página adicionada em 11 de abril de 2008; atualizada em 03/Setembro/2016.

 

 

Pesquisa personalizada

 

 

Livros Digitais Campeões do Futebol

Ir ao Topo