+ Poesia e Futebol      + Futebol Feminino      

       

História do Futebol Feminino no Brasil

A história do futebol feminino aqui no Brasil.
Em dois momentos distintos ela está dividida.
Nos períodos antes e depois da nossa MARTA,
Uma história de LUTA, AMOR, FUTEBOL e VIDA.
O fato é que aqui no Brasil o Futebol Feminino.
Hoje pode ser considerado um esporte popular.
Mesmo desorganizado, os títulos conquistados.
Fez nosso torcedor brasileiro passar a acreditar.

No início a mulher jogar futebol, era proibido.
Como no masculino, lá na Inglaterra, nasceu.
Foi no ano de mil oitocentos e noventa e oito,
Que o futebol feminino, em Londres, apareceu.
No Brasil existem registros de partidas mistas.
Homens e mulheres, no mesmo time, jogavam.
Aconteceu na primeira década do século vinte.
Aquelas partidas mistas, a todos, animavam.

Foi em mil novecentos e treze que aconteceu.
O primeiro jogo do futebol feminino brasileiro.
O jogo beneficente foi por todos, considerado.
Mas um fato descartou ser este o jogo primeiro.
Foram os jogadores do Sporte Club Americano.
Vestidos de mulher entre as moças da sociedade.
Juntos no mesmo time, aquela partida jogaram.
E vários anos depois, foi descoberta a verdade.

Mas foi no ano de mil novecentos e vinte e um.
O jogo entre moças de Tremembé e Cantareira.
Dois Bairros da zona norte da cidade São Paulo.
Que realmente foi acontecer a partida primeira.
O jornal A Gazeta chamou de “Atração Curiosa”.
Quando não “Cômica” durante as festas juninas.
Moças tinham um papel secundário no esporte.
Não se aceitava jogos de futebol entre meninas.

O futebol feminino sofreu grande preconceito
Durante os anos quarenta eram até exageradas.
Num jogo em São João da Boa Vista São Paulo.
As jogadoras, pela igreja, foram excomungadas.
Em mil novecentos e quarenta e um, aconteceu.
O primeiro jogo masculino que uma moça apitou.
Foi entre Serrano de Petrópolis e América do Rio.
A participação feminina, na arbitragem, iniciou.

O futebol feminino não agradou os conservadores.
Com um Decreto Lei do Estado Novo, foi proibido.
Como um esporte incompatível a natureza feminina.
Até a década de setenta, esse decreto, era mantido.
No inicio da década de oitenta, com a lei revogada.
No ano oitenta e dois, o Time RADAR, surge no Rio,
Surge o SAAD em São Paulo e novas ligas pelo País.
Foi o início dos títulos internacionais para o Brasil.

Em mil novecentos e oitenta e oito foi convocada.
Do futebol feminino a primeira seleção Brasileira.
Com dezesseis atletas do RADAR, a seleção venceu.
A “Women’s Cup of Spain”, foi a Vitória primeira.
Nessa época surgem as grandes jogadoras brasileiras.
“MARTA”, dentre todas, a nossa principal jogadora.
Andreia, Thais Picarte, Luciana, Pretinha, Formiga,
E muitas outras, fizeram nossa seleção vencedora.

Fomos Medalha de ouro no Pan de São Domingos
No Pan do Rio, o Ouro o Brasil também conquistou.
Entre dois mil e três e dois mil e dez, Sul Americano,
O tri do torneio Internacional de São Paulo, ganhou.
Muitas outras taças, para o Brasil, elas conquistaram.
Para o futebol feminino a luta ainda não foi vencida.
Dos torcedores elas ganharam respeito e admiração.
Mas para quem dirige o futebol, a luta foi esquecida.

No regulamento das competições, a CBF deve incluir.
Para que qualquer Clube Brasileiro possa participar.
Dos Campeonatos das Séries “A”, “B”, “C” e “D” da CBF.
Uma Equipe de Futebol Feminino tenham que montar
Criar os Campeonatos Brasileiros de Futebol Feminino.
Iguais aos do Futebol Masculino, para poder valorizar.
A raça luta garra e amor da nossa mulher brasileira.
Que por amor ao Futebol Feminino quer apenas Jogar.


Autor: Poeta Cypriano Maribondo
Email: cmgtpoeta@yahoo.com.br
Página adicionada em 11 de outubro de 2015.

 

 

Pesquisa personalizada

 

 

Livros Digitais Campeões do Futebol

Ir ao Topo