Campeões do Futebol
Pesquisa personalizada
Confederação Brasileira de Futebol

RECORDES DO BRASILEIRO SÉRIE A

 História » Parte I  |  Parte II  |  1987  |  1987 (2)  |  2005  |  Unificação  |  O Futebol no Brasil
 Campeões  |  Artilheiros  |  Maiores Goleadas  |  Curiosidades  |  Recordes  |  Diversos
Após a unificação da Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa muita coisa mudou em relação aos recordes do Brasileirão. Confira abaixo alguns recordes e também algumas curiosidades após a unificação.

MAIOR PÚBLICO
155.523 pessoas estiveram no Maracanã na segunda partida da final do Campeonato Brasileiro de 1983, na vitória do Flamengo em cima do Santos pelo placar de 3 a 0.

C.R. FLAMENGO 3 x 0 SANTOS FC
Data: 29/Maio/1983  -  Estadio do Maracanã/RJ  -  Público: 155.523  -  Renda: $ 168.700.000
Cartões Amarelos: Figueiredo (FLA); Joãozinho, Toninho Carlos, Pita e João Paulo (SAN)
Árbitro: Arnaldo César Coelho  -  Gols: Zico, Leandro e Adilio.
Flamengo: Raul, Leandro, Figueiredo, Marinho, Júnior, Vitor, Adilio, Zico, Elder, Baltazar(Robertinho) e Júlio Cesar(Ademar). Técnico: Carlos Alberto Torres
Santos: Marola, Toninho Oliveira, Joãozinho, Toninho Carlos e Gilberto; Toninho Silva (Serginho II), Paulo Isidoro e Pita; Serginho, Camargo (Paulinho Batistote) e João Paulo. Técnico: Formiga
MENOR PUBLICO
Apenas 55 pessoas viram Juventude 2 x Portuguesa 1, em 3 de dezembro de 1997

EC JUVENTUDE 2 x 1 A PORTUGUESA DESPORTOS
Data: 03/Dezembro/1997  -  Estádio Olimpico Pedro Ludovico, em Goiânia/GO  -  Público: 55  -  Renda:R$ 50,00  -  Árbitro: Jorge dos Santos Travassos  -  Cartão Amarelo: Lauro
Gols: Leandro, aos 7min, Maurilio, aos 20 e Baggio, aos 32 do segundo tempo.
Juventude: Marcio Angonese; Itaqui, Baggio, Pícoli e Édson; Wallace, Ivair, Flávio e Lauro; Maurílio e Adriano (Serginho). Técnico: Cassiá
Portuguesa: Sérgio, Walmir, César Augusto, Marcelo e Branco; Roque, Aílton (Tico), Rodrigo Fabri e Moacir (Leandro); Tuta (Tininho) e Alex Alves. Técnico: Carlos Alberto Silva
 
ARTILHARIA (1971 a 2010)
Edmundo, jogando pelo Vasco é o jogador que detém o recorde de mais gols em um só jogo, 6 no total. No jogo Vasco 6X0 União São João-SP, em 11/09/1997, São Januário (RJ).

O Vasco é o clube com maior número de artilheiros, num total de 8: Paulinho, Edmundo, Bebeto, Roberto Dinamite (2) e Romário (3).

O Vasco também é o único clube até hoje a formar artilheiro e vice-artilheiro do mesmo ano, Roberto com 16 gols e Arturzinho com 14.

Roberto Dinamite é o jogador que mais fez gols em campeonatos brasileiros: 190 gols. Jogando pelo Vasco, em 1971, 88, 90 e 92 e também pela Portuguesa de Desportos, em 1989, o atacante marcou esses 190 gols em 326 jogos - média de 0,58.

Romário, em 2005, jogando pelo Vasco se tornou o artilheiro mais "velho" do Campeonato Brasileiro, com 39 anos.

Washington, em 2004 (pelo Atlético Paranaense), detém o recorde de gols em uma única edição do campeonato brasileiro, 34 gols.

ESTATÍSTICAS
O Campeonato com maior número de participantes (1971 a 2010) foi em 1979: 94 clubes

Primeiro gol (campeonato de 1971 a 2010): Héctor Scotta (Grêmio), em 07/08/1971, São Paulo 0x3 Grêmio, no Morumbi/SP.

Gol mais rápido da história do Brasileirão (1971 a 2010): Nivaldo (Náutico), 8 segundos na partida Náutico-PE 3x2 Atlético-MG, em 1989, Aflitos (Recife/PE).

Apenas em três ocasiões o campeão brasileiro não foi de uma capital (1971 a 2010): Guarani, de Campinas/SP, em 1978, e Santos, de Santos/SP, em 2002 e 2004.

Entre as equipes vice-campeãs (1971 a 2010), São Caetano, em 2000 e 2001, Bangu, em 1985, Bragantino, em 1991, Vitória, em 1993 e, Portuguesa, em 1996, jamais sagraram-se campeãs.

Técnico mais vezes campeão (1971 a 2010): Wanderley Luxemburgo, 5 Títulos (Palmeiras 1993 e 1994, Corinthians 1998, Cruzeiro 2003 e Santos 2004).

Rubens Minelli é o único a ganhar três títulos seguidos como técnico. Ele levou o Internacional (RS) ao bicampeonato em 1975 e 76 e, ano seguinte, voltou a vencer com o São Paulo.

O meia Diego, jogando pelo Santos, é o jogador mais jovem da história do futebol a conquistar o título de campeão brasileiro (de 1971 a 2010), com 17 anos e nove meses. O recorde anterior era de Careca, que, em 1978, ganhou o mesmo título com 17 anos e 10 meses.

O artilheiro mais jovem é do Vasco (de 1971 a 2010): Em 1974, Roberto Dinamite, 20 anos e 16 gols.

O Árbitro que mais apitou, de 1971 a 2010, foi Arnaldo Cézar Coelho, do Rio de Janeiro, em 291 oportunidades.

Maior goleada: Corinthians 10 x 1 Tiradentes (PI), em 9 de fevereiro de 83 (no Canindé/SP). No entanto a vitória corintiana sobre o Tiradentes deixou de ser (ao lado de Bahia 4x7 Santos de 2003) o jogo com mais gols. A primazia cabe ao Ceará, que venceu o Ríver por 7 a 5 na Taça Brasil de 1962.

O goleiro de maior seqüência invicta da história do Campeonato Brasileiro é Jairo, jogando pelo Corínthians, que passou 1.132 minutos sem ser vazado, em 1978.
 
INVICTOS
O Internacional não é mais o único time campeão brasileiro invicto (1979). O Palmeiras de 1960, o Santos de 1963, 64 e 65 e o Cruzeiro de 66 também levantaram a taça sem conhecer derrotas.

O maior período de invencibilidade na competição, de 1971 a 2010, pertence ao Botafogo: de 1977 a 1978, o time conseguiu manter a maior seqüência de 42 jogos invictos. Mesmo assim, em ambas as competições, não chegou nem entre os quatro primeiros colocados (em 1977 ficou em 5° - em 1978 ficou em 9°). A resposta está no excessivo número de empates obtidos neste período: em 1977, foram 18 jogos: 11 vitórias e 7 empates; em 26 partidas no Brasileirão de 78, o time venceu 15 e empatou 10 vezes, sendo supreendido pelo Grêmio em 20 de julho daquele ano.

GoLEADA EM FINAIS
A maior lavada em finais mudou com a reunificação. Sai Flamengo 3x0 Santos de 1983 (e, dependendo do critério, São Paulo 3x0 América-RN, jogo do título em 2007), entra Palmeiras 8x2 Fortaleza da Taça Brasil de 1960.

PARTICIPAÇÕES
Nada de Cruzeiro, Flamengo ou Internacional. Agora, nenhum clube disputou todas as edições do Campeonato Brasileiro. São Paulo, Corinthians, Fluminense, Vasco, Flamengo e Inter, que tiveram filas estaduais nos anos 60, se ausentaram de muitas Taças Brasil e ficaram para trás. Abaixo os recorditas de participações:
1) Grêmio e Santos ­ 51
3) Cruzeiro ­ 50
4) Palmeiras ­ 49
5) Atlético Mineiro e Botafogo ­ 47
7) Flamengo e Internacional ­ 45
9) Fluminense e Vasco ­ 44
11) São Paulo ­ 43
12) Corinthians ­ 42
13) Bahia ­ 40
14) Atlético Paranaense e Goiás ­ 35
16) Sport ­ 34
17) Coritiba, Portuguesa e Vitória ­ 33
20) Náutico ­ 32

NOVOS PARTICIPANTES
Até dezembro, 129 clubes haviam disputado alguma edição do Brasileiro. Pois a lista vai a 143 com a inclusão de América-CE, América-SE, Capelense-AL, Comercial-PR, Cruzeiro do Sul-DF, Defelê-DF, Eletrovapo-RJ, Estrela do Mar-PB, Ferroviário-MA, Ferroviário-PR, Fonseca-RJ, Guanabara-DF, Hercílio Luz-SC, Manufatora-RJ, Metropol-SC, Olímpico-AM, Olímpico-SC, Paula Ramos-SC, Perdigão-SC, Rabello-DF, Rio Branco-RJ, Santa Cruz-SE, Santo Antônio-ES e Siderúrgica-MG.

Obs.: o Estado do Rio de Janeiro é o atual interior fluminense, pois a cidade do Rio era o Distrito Federal em 1959 e o Estado da Guanabara a partir de 1960. Os clubes com indicação "DF" são de Brasília.
 História » Parte I  |  Parte II  |  1987  |  1987 (2)  |  2005  |  Unificação  |  O Futebol no Brasil
 Campeões  |  Artilheiros  |  Maiores Goleadas  |  Curiosidades  |  Recordes  |  Diversos
Obs: Dados referentes até a disputa do Campeonato Brasileiro de 2007.
Fonte: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br e Revista ESPN.
Pesquisas de Sidney Barbosa da Silva
Página adicionada em 02 de setembro de 2008 - atualizada em 21/Fevereiro/2011.
  CAMPEÕES   ESPECIAIS
  + ESPECIAIS   + FUTEBOL
Fotos e curiosidades sobre carrões importados e nacionais
   Home      Historiadores      Blog Campeões      Loja Campeões
  Arquivo Campeões do Futebol - Desde 2005 | Desenvolvido e mantido por Sidney Barbosa da Silva | Hospedagem SBSites Brasil
 
  * Permitido a reprodução de todo conteúdo desde que citada a fonte e o Autor/Pesquisador