Confederação Sulamericana de Futebol   TREINADORES DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL PRINCIPAL 1922 / 2016



HISTÓRIA TÍTULOS UNIFORMES DISTINTIVOS PRESIDENTES CBF TREINADORES TODOS OS JOGOS GALERIA ARQUIVO    + SELEÇÕES

       

Listagem completa 1922 a 2016

Na fase pré-seleção, os jogadores dirigiam as equipes. Caso de Charles Miller, na partida contra o combinado sul-africano, em 1906. Depois de formada oficialmente, era dirigida por uma comissão técnica e, dentro de campo, pelo capitão da equipe. Eis a relação de todos os treinadores:

• Abatte - 1922
• Adhemar Pimenta - 1936/38 e 1942
• Amílcar Barbuy - 1918
• Antoninho Fernandes - 1959/60, 1963, 1968 e 1971/72
• Ary de Almeida Rego - 1923

Aymoré Moreira • AYMORÉ MOREIRA - 1961/63, 1965 e 1967
Data de Nasc.: 24/4/1912, em Miracema/RJ
Data de Morte: 26/7/1998, em Salvador/BA

Foi na função de técnico que Aymoré conquistou seu maior trunfo: a Copa de 1962. O fato curioso é que ele só foi convidado para o cargo porque Vicente Feola, que seria o comandante, teve problemas de saúde, abrindo a vaga.

Na Copa de 1970, exerceu a função de olheiro para o então técnico Zagallo. Aymoré era irmão de Zezé Moreira, mais um técnico que dirigiu a Seleção em Copas, na de 1954.

• Biju - 1968
• Candinho - 2000
• Carlito Rocha - 1934

Carlos Alberto Parreira• CARLOS ALBERTO PARREIRA - 1983, 1991/94 e 2003/06
Data de Nasc.: 27/2/1943, no Rio de Janeiro/RJ

Iniciou sua carreira no futebol como preparador físico, chegando a fazer parte da comissão técnica da Seleção Brasileira tricampeã mundial na Copa de 1970.

Tornou-se técnico e seu maior trunfo na carreira foi ter comandado a Seleção por três vezes, a primeira em 1983, quando não teve passagem satisfatória.

Já na segunda, a partir de 1991, sagrou-se campeão mundial na Copa de 1994. Deixou o comando logo após a competição.

Voltou em 2003, para o lugar de Felipão, e conquistou uma Copa América (2004) e uma Copa das Confederações (2005), ambas sobre a rival Argentina na decisão. Mas a passagem ficou marcada pela decepção na Copa de 2006, quando o Brasil entrou como grande favorito e acabou eliminado pela França nas quartas-de-final. Em 29 de neovembro de 2012 retorna como coordenador.

• Carlos Alberto Silva - 1983 e 1991/93
• Carlos Froner - 1966
• Carlos Nascimento - 1939
• Cláudio Coutinho - 1978/79
• Cléber Camerino - 1984
• Denoni - 1964

Dunga• DUNGA - Carlos Caetano Bledorn Verri - 2006/10; e 2014/16
Data de Nasc.: 31/10/1963, em Ijuí/RS
Obs.: Antes de assumir a seleção, jamais dirigiu um clube como treinador de futebol.

Dunga foi capitão da Seleção Brasileira que faturou o Tetra em 1994, nos Estados Unidos. Quatro anos antes, na Copa da Itália, havia sido tomado como símbolo do time defensivo montado pelo técnico Sebastião Lazaroni - uma época que ficou conhecida como a "Era Dunga". Mas ele recuperou o prestígio e, com grande capacidade de liderança, foi o capitão também no Mundial de 1998, na França. Aos 34 anos, não tinha mais aquele fôlego, mas não decepcionou.

Guerreiro e implacável na marcação, era ótimo na antecipação e na cobertura dos laterais. Também era preciso nos passes, arriscava alguns lançamentos e chutava muito bem de média distância.

Começou como treinador justamente na Seleção Brasileira, em 2006, quando foi convidado por Ricardo Teixeira para impor uma linha mais dura, uma vez que a participação do Brasil na Copa da Alemanha havia sido marcada pelo oba oba.

Desde o início de seu trabalho, Dunga vem sendo muito criticado, seja por sua inexperiência no cargo ou pelo esquema de jogo defensivo que vem implementando na Seleção. Mas, logo em sua primeira competição oficial como técnico, faturou a Copa América de 2007, ao golear a Argentina por 3 a 0 na decisão.

No ano seguinte, falhou na busca pelo inédito ouro olímpico ao ser eliminado pelos hermanos na semifinal. Ainda assim, o Brasil levou a medalha de bronze.

A sua segunda passagem ocorreu em setembro de 2014, ficando no cargo até 2016. Seu sucessor foi o Tite (Adenor Leonardo Bachi).

• Edu Antunes - 1984
• Émerson Leão - 2000/01
• Ernesto Paulo - 1991/92
• Evaristo de Macedo - 1985
• Falcão - 1990/91
• Filpo Nuñez - 1965
• Flávio Costa - 1944/50 e 1955/56
• Foguinho - 1960
• Gentil Cardoso - 1959
• Gílson Nunes - 1965
• Gradim - 1959/60
• Haroldo Domingues - 1919
• Jaime Valente - 1979/80
• Jair Pereira - 1986
• Jair Picerni - 1984
• Jayme Barcelos - 1940
• Joaquim Guimarães - 1925
• João Saldanha - 1969
• Lagreca - 1914, 1916/17, 1920 e 1935
• Laís - 1921/22 e 1928/29

Luiz Felipe Scolari• LUIZ FELIPE SCOLARI - 2001/02 - 2013/2014
Data de Nasc.: 9/11/1948, em Passo Fundo/RS

Multicampeão por Grêmio, Palmeiras e Cruzeiro, Felipão chegou à Seleção em 2001, rotulado como o salvador da pátria, em meio à disputa das Eliminatórias para a Copa de 2002.

Teve um percalço pelo caminho: a eliminação da Copa América de 2001 logo nas quartas-de-final, para a inexpressiva seleção de Honduras.

Mas classificou o Brasil para a Copa e promoveu uma grande união entre o grupo convocado, rotulado de "Família Scolari". Acabou marcando o seu nome na história da Seleção com uma campanha perfeita no pentacampeonato mundial: sete vitórias em sete jogos.

Em 29 de novembro de 2012 é anunciado o seu retorno como treinador no lugar de Mano Menezes.

• Luiz Vinhaes - 1931
• Mano Menezes - 2010 a 2012 » Veja o perfil do treinador
• Marão - 1968
• Mário Travaglini - 1979
• Newton Cardoso - 1952 e 1959
• Oswaldo Brandão - 1955/57, 1966 e 1975/77
• Pedrinho - 1957
• Píndaro de Carvalho - 1930
• Pupo Gimenez - 1995
• Rubens Salles - 1914
• Sebastião Lazaroni - 1989/90
• Sylvio Pirillo - 1957 e 1962
• Telê Santana - 1980/82 e 1985/86
• Teté (José Francisco Duarte Júnior) - 1956 » Ver Biografia
• Tite (Adenor Leonardo Bachi) - 2016, o atual treinador (veio do Corinthians), foi anunciado pela CBF em 20 de junho de 2016.

Vicente Feola• VICENTE FEOLA - 1958/60 e 1964/66
Data de Nasc.: 1º/11/1909, em São Paulo/SP
Data de Morte: 20/11/1975, em São Paulo/SP

Técnico tão calmo e tranquilo que, dizem, chegava a cochilar no banco de reservas enquanto a sua equipe disputava as partidas. Era a favor do diálogo com os comandados, que o consideravam "camarada". Sagrou-se o primeiro técnico brasileiro campeão mundial (1958).

Na verdade, Feola era mais um integrante afinado com as ideias do Dr. Paulo machado de Carvalho, o chefe da delegação, o que facilitava as coisas em campo.

Voltou a comandar a Seleção na Copa de 1966, mas sucumbiu logo na primeira fase, após uma série de indefinições na preparação do time.

• Vanderlei Luxemburgo - 1998/2000
• Yustrich - 1968

Mario Jorge Lobo Zagallo• ZAGALLO - 1967/68, 1970/74 e 1994/98
Data de Nasc.: 9/8/1931, em Maceió/AL

Polêmico, carismático, mas, acima de tudo, um vencedor. Zagallo é o único homem da face da terra a ter quatro títulos em Copas do Mundo, duas como jogador (1958/62), uma como treinador (1970) e outra como coordenador-técnico (1994).

Assumiu a Seleção pela primeira vez a poucos meses da Copa de 1970, onde conseguiria a sua maior glória como treinador. Aproveitou a base deixada por João Saldanha, seu antecessor, e ajudou a moldar o Brasil tricampeão.

Permaneceu no cargo até a Copa de 1974, quando foi eliminado na semifinal pela Holanda. Até hoje, Zagallo nega ter desdenhado do Carrossel Holandês.

Em 1991, voltou à CBF para o cargo de coordenador-técnico e ganharia seu quarto Mundial. Após a Copa de 1994, com a saída de Carlos Alberto Parreira, reassumiu o comando da Seleção, onde ficou até a Copa de 1998, quando foi vice. Neste seu último período, ganhou uma medalha de bronze olímpica (1996), uma Copa das Confederações (1997) e uma Copa América (1997), quando disse a célebre frase "Vocês vão ter que me engolir!".

• Zezé Moreira - 1952/55
• Zizinho - 1975/76


Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: CBF e Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br
Página adicionada em 29/Novembro/2012 - atualizada em 02/Agosto/2016.

 

 

Pesquisa personalizada

 

 

Livros Digitais Campeões do Futebol

Ir ao Topo