HISTÓRIA DA TUNA LUSO


Tuna Luso BrasileiraTUNA LUSO BRASILEIRA
Fundação: 01 de janeiro de 1903
Endereço: Avenida Almirante Barroso, 4110, CEP 66013-000, Belém/PA
Estádio Francisco Vasques (Souza)
Site oficial: www.tunalusobrasileira.com.br


História Títulos Hino Arquivo   + Clubes

       

A TUNA E SEUS PRIMÓRDIOS

Ninguém pode negar a influência do povo português em nossa civilização, nos nossos hábitos e nossos costumes. Nossas glórias são frutos indeléveis da magia de nossos antepassados tão bem representados pelo povo do além mar, os bravos desbravadores dos quais devemos nos orgulhar pela sua pujança, legando-nos como herança não apenas os espaços físicos, mas tudo aquilo que em nossos dias nos faz glorificados, numa verdadeira simbiose de virtudes que entrelaçam duas pátrias,irmanadas no mesmo sentido de paz, amor e interesses comuns.

Desde a fundação de Belém por Francisco Caldeira Castelo Branco, em 1616, até nossos dias, várias organizações com finalidade de reunir os intrépidos portugueses foram fundadas, sempre lembrando a pátria querida deixada no outro lado do Atlântico, até que, em 1920, o cônsul de Portugal Fran Paxeco,sediado no Estado do Maranhão, aportou em Belém, procedendo a instalação da” Junta Federativa das Associações Portuguesas do Pará”, substituída posteriormente em 1945 , pelo``Conselho da Colônia Portuguesa do Pará”,presidida inicialmente por José Dias da Costa Paz.

Em 1961,em função de nova organização associativa, denominou-se‘Conselho da Comunidade Portuguesa”, hoje ‘Conselho da Comunidade Luso Brasileira” com sede no Grêmio Literário e Recreativo Português,na rua Manoel Barata n° 483.

Atualmente, estão filiadas ao Conselho da Comunidade Luso Brasileira a Benemérita Sociedade Portuguesa Beneficiente do Pará fundada em 1845; Grêmio Literário e Recreativo Português, fundado em 1867; Associação ``Vasco da Gama”, fundado em 1898,Tuna Luso Brasileira, fundada em 1903; Centro Loriguense, fundado em 1937; Grêmio Penelense do Pará e Centro Beneficiente Laboriense, fundado em 1977. Como podemos observar, é a Tuna Luso Brasileira, a quarta associação congregadora dos representantes dos portugueses radicados em Belém.

A Tuna Luso Brasileira foi fundada oficialmente em 1º de Janeiro de 1903, muito embora as idéias associativas surgissem no dia 13 de novembro de 1902, por ocasião da passagem do cruzador português ‘ ‘D. Carlos’’ o qual aportara para uma visita cordial .

Acontece, que o comércio de Belém era quase exclusivamente dominado pelos portugueses através dos armazéns, tabernas, mercearias ou quitandas, cujos empregados ou ‘ ‘caxeiros’’, saudosos da pátria querida, visitaram o vaso de guerra e resolveram, depois de participarem da orquestra de bordo da belonave, fundar uma associação, sendo a mesma denominada ‘ ‘Tuna Luso Caixeral’’ (Tuna agrupamento de jovens alegres, conjunto popular ou ainda orquestra popular ); Luso por serem todos portugueses e finalmente Caixeral em virtude das funções que exerciam no comércio como caxeiros.

Segundo o GB da Tuna, Manoel Oliveira ,a primeira diretoria tinha como presidente Manuel Nunes da Silva, secretário Manoel Augusto Correia e Antonio Lobo, funcionando como sede inicial os altos do prédio assobrado que existia na rua Manoel Barata (então rua nova de Santana) esquina da travessa Campos Sales, ainda segundo ele, onde hoje está a firma ‘ ‘Y.Yamada’’.

Em 1926, talvez por terem os antigos ‘ ‘caixeiros’’ se tornado comerciante, a Tuna passou a ser denominada de Tuna Luso Comercial e, posteriormente, em 1968, adquiriu a denominação TUNA LUSO BRASILEIRA .


Mascote da Tuna Luso
O Mascote da Tuna é a Águia



Antigo Escudo da Tuna Luso
Antigo Escudo da Tuna Luso



Uniforme 1
Uniforme 1 (2010)


Uniforme 2
Uniforme 2 (2010)
 
A TUNA E SUAS FINALIDADES

Como podemos observar, inicialmente a Tuna tinha por finalidade precípua congregar os jovens portugueses preamar, distantes da pátria querida, desejosos de recordar suas tradições através da cultura, tendo como base a música, mas também as artes, visto que, no final do ano de sua instalação, foi criada a escola de danças a qual, segundo ainda Manoel Oliveira reunia os melhores dançarinos da terra, podendo-se mencionar Antonio Furtado Mouta , Damião Lopes e Gregório Pereira de Moraes e já na década de 30 Eduardo Salazar e Manoel Benedito Aberturas de Navas Pereira, todos falecidos’’.

É sempre bom citar que , já em 1906, a Tuna entrou fundo na parte esportiva, fundando seu Departamento Náutico, iniciando-se a grande trajetória daquela em 1920 passou a ser a ‘‘Rainha do Mar’’ pelos grandes feitos na baia do Guajará, continuando até nossos dias a manter a hegemonia desta modalidade esportiva, com perto de 50 títulos estaduais.

Depois de mencionarmos a modalidade esportiva inicial da Tuna, é bom lembrar que a mesma possui, atualmente, o voleibol em diferentes categorias, sendo imbatível na fase adulto, chegando a ponto de desmembrar seu plantel com outros clubes, a fim de motivar para disputar um campeonato.

A natação é outra modalidade da qual nós nos orgulhamos, pois chegamos a manter uma hegemonia de 14 anos de campeonatos seguidos e hoje ainda somos uma potencia neste esporte, onde conquistamos grandes recordes estaduais, nacionais e até mesmo internacionais. Vera Barbosa e Renée Carrapatoso são eternas representantes da natação cruzmaltina.

Outras modalidades das quais nos orgulhamos são o futebol de salão, o vôleibol de areia, o tênis de quadra, etc..

NOSSO FUTEBOL

Podemos afirmar que, a Tuna é acima de tudo um clube social e não apenas um time de futebol. Esta modalidade esportiva surgiu em 1915 na categoria amadorista até 1935 quando proficionalizou-se até nossos dias, sendo antes admitindo o futebol marrom ou seja, vencimento não oficializados aos amadores. Em 07 de Julho de 1935 foi inaugurado o Estádio do Souza, hoje ‘‘Francisco Vasques’’ em homenagem ao grande baluarte da construção de nossa atual sede sócio-campestre, obrigando nossos profissionalismo ser consolidado. Hoje temos 10 (Dez) campeonatos estaduais, sendo o primeiro em 1937 quando decidimos com o Payssandu e vencemos pelo escore de 2 x 1, tornando-nos bicampeões em 1938 indo a final contra o Nacional, vencendo por 3 x 2. Aliás, a única derrota neste ano foi justamente contra o mesmo Nacional por 1 x 0; em 1941, fomos campeões invictos vencendo a finalissima contra o Transviario, pelo escore de 5 x 0 ; em 1948, ao vencermos o clube do Remo por 2 x 1, fomos campeões por antecipação, muito embora a final fosse Contra o Paulista com quem empatamos em 1 x 1, em 1951, a Tuna foi campeã derrotando o clube do Remo; em 1955 a Tuna foi campeã ao vencer o Payssandu Sport Club; em 1958, a disputa final foi contra o Clube do Remo derrotado por 3 x 1; em 1970, a Tuna foi campeã disputando a final contra o Paissandu que venceu de 1x 0; em 1983, o jogo final foi contra o Clube do Remo que perdeu pelo escore de 2 x 1 e finalmente em 1988,a Tuna foi vitoriosa vencendo o Payssandu na final por W x 0. Este jogo foi levado pelo Paissandu para o‘tapetão’tendo a Tuna vencido em todas as instâncias, inclusive por unanimidade nos S.T.J.S.

Quanto ao âmbito nacional a Tuna venceu 2 (Dois) campeonatos, sendo o primeiro em 1985 quando derrotou o Gaoytaca de Campos- RJ, pelo escore de 3 x 2, jogo realizado no “Mangueirão”. Em 1992, mais uma vez a Tuna venceu a 2º Divisão do Futebol Nacional ao derrotar o Fluminense de Feira de Santana da Bahia, pelo escore de 3 x 2, sagrando-se Bicampeã Brasileira.

Internacionalmente a Tuna já participou e venceu em 1949, o torneio Internacional, por ocasião dos festejos em louvor a Rainha Guilhermina, realizado em Paramaribo, do qual participaram clubes de Paramaribo, da Holanda, da República da Guiana e da Guiana Francesa. A Tuna além de ser agraciada com a Taça de Campeã, seus jogadores e a comissão técnica receberam medalhas de ouro.Foi realmente um grande feito, orgulhando não apenas os paraenses mas também nosso Brasil.

Na parte social, a Tuna sempre participou dos grandes eventos, como os extintos concursos ‘‘Rainha das Piscinas” e Miss Pará, sendo que atualmente participa da apresentação das “Mais Belas do Varão da Pará” e do “Rainhas das Rainhas do Carnaval” desde suas instalações. Internamente, sempre a borda de nossa piscina olímpica, são escolhidas as mais variadas “Miss” ou “Rainhas” em meios das jovens bonitas e elegantes que freqüentam habitualmente a Tuna aos domingos ou em outros dias festivos. Nossa boate, uma das mais bonita do Brasil, sempre escolhe eventos de mais alto nível social , bem como o prédio que denominamos de “Castelinho” pelo seu estilo, é palco de grandes “Shows” com cantores e bandas regionais e mesmo de outras plagas, brindando desse modo, não apenas os associados mas também convidados especiais.

A Tuna possui, ainda, varias escolinhas esportivas, destacando-se as de Futsal, Voleibol, Natação, Tênis e a nacionalmente dedicada ao futebol de campo. Verdadeira “Academia de Formação de Atletas de Futebol ” denominada “Albino Vilhena”, que tem atualmente matriculados perto de 1.500 alunos, de onde saem jogadores para todos os clubes de Belém, para outros Estados do Brasil e para o exterior.

CONSIDERAÇÕES GERAIS:

Em síntese, a Tuna Luso Brasileira tem por finalidade proporcionar aos associados, reuniões e diversões de caráter social,cultural e cívico; a prática de atividades desportivas, do mais amplo possível e compatível com a sociedade; desenvolver a educação física em todas as suas modalidades, em especial ao aprimoramento da juventude. Seus associados atualmente compõe-se de portugueses e seus dependentes além de grande maioria de brasileiros, todos convivendo harmonicamente vibrando pelo progresso da instituição Luso-Brasileira. A Tuna é portanto, um clube social que visa engrandecer a vida social do Pará, de Belém e do Brasil. É atualmente constituída de brasileiros (em maioria) e portugueses. Não devemos confundir a Tuna como um time de futebol, pois o mesmo existe apenas circunstancialmente, ao contrario de outros que são, praticamente, apenas “time de futebol”. É na sede da Tuna que se encontram os maiores rivais futebolísticos do Pará, onde se confraternizam como associados da Tuna.

O patrimônio da Tuna, geograficamente consiste em duas localidades, sendo a primeira onde está a Garagem Náutica em um terreno calculado em 1.049,95m² totalmente edificado e a segunda onde se encontra a sede sócio-campestre, 65.340,0 m² com 220,0 metros de frente sendo a área construída 7.273,8 m² .


Fonte: TunaLusoBrasileira.com, de 26 de fevereiro de 2008, em matéria escrita por G.B. Péricles Motta Oliveira e Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br
Página Criada por Sidney Barbosa da Silva
Página adicionada em 19 de março de 2011.

 




Pesquisa personalizada




 

Livros Digitais Campeões do Futebol


Ir ao Topo