Fachada da Sede do Cotinguiba Esporte Clube
Fachada da Sede do Cotinguiba Esporte Clube

O Cotinguiba Esporte Clube, veterana e gloriosa agremiação cultural e esportiva de Aracaju, é um dos poucos clubes centenários do Brasil. É conhecido como O "Decano da Fundição" ou "Tubarão da Praia. Tem as cores azul e branco e é o clube esportivo mais antigo de Aracaju, fundado em 1909, sediado no São José, e inicialmente voltado para competições de remo. Disputou a elite do campeonato sergipano pela última vez em 1996.

Fundação
Com o nascimento do Cotinguiba Sport Club a vida sócio-esportiva sergipana começa a se organizar. Sensível aos anseios da gente sergipana, um valioso grupo de personalidades intelectuais, politicas e desportistas deram inicio para a criação da agremiação. Na ocasião lá estavam os mais autênticos representantes das famílias Franco, Leite, Rollemberg, Garcez e Vasconcelos, seus primeiros sócios e dirigentes.

A data oficial de fundação é 10 de outubro de 1909. Era, pois, um clube elitista. Criado e dirigido pelo "high-society", mas a partir da década de 1930 seguiu uma trajetória ideológica diferente. Seja no departamento de remo que permitia a inclusão de pescadores como sócios (algo impensável nos rivais Sergipe e Iate Clube), seja por ter muitos metalúrgicos e fundidores frequentando a sede (daí o apelido “decano da fundição”).

Nasceu onde ainda hoje vive. Tomou o nome de Cotinguiba em homenagem ao rio que nos separa da Barra dos Coqueiros. Depois o rio mudou de nome nesta região e passou a se chamar Rio Sergipe, de acordo com determinação emanada do Poder Legislativo.

Começou com o remo e, já no ano seguinte, arrebatava, triunfalmente, a primeira colocação do 1º CAMPEONATO OFICIAL DE REMO. Em 1910, o COTINGUIBA já era campeão de voleibol. O primeiro Presidente do clube foi Mário Passes.

Ainda em 1910 é noticiado a inauguração da "garage" do clube no Folha de Sergipe, de 14 de agosto:
Cotinguiba Sport Club - Realiza-se hoje a inauguração da garage desta sympathica sociedade sportiva no arrebalde da Fundição.
A festa promette exito brilhante tal o gosto que presidiu a confecção do programma dividido em 3 partes ...

Clique na imagem para ampliar
Nilton Tenorio de Araujo, jogador do Cotinguiba em 1918
Nilton Tenorio de Araujo, jogador do Cotinguiba em 1918. Fonte: Revista Vida Sportiva, 17/Agosto/1918
Oscar Conceição, campeão pelo Cotinguiba em 1918
Oscar Conceição, campeão pelo Cotinguiba em 1918. Fonte: Revista Vida Sportiva, 01/Março/1919
 
Em 26 de agosto de 1916 a diretoria do clube (juntamente com seu maior rival Sergipe) resolve adotar oficialmente o futebol, modalidade esportiva crescente no Brasil.

Em 10 de dezembro daquele mesmo ano, no campo da Praça Pinheiro Machado, segundo um impresso da época, o Diário da Manhã, houve a primeira partida entre Cotinguiba e Sergipe - O Clássico Vovô do futebol sergipano - que terminou em 2 a 3: Roque abriu o placar para o Sergipe, Godofredo virou para o Cotinguiba com um gol de pênalti e outro de falta, e Roque mais uma vez marcou, empatou de cabeça. E o primeiro clássico terminou com vitória do Sergipe, mas o gol foi do Cotinguiba. É que o Clóvis marcou contra, faltando 15 minutos para o final do jogo.

A ficha desta partida: Cotinguiba 2 x 3 Sergipe
Local: Campo da Praça Pinheiro Machado
Árbitros: Edgar Magalhães (Principal), Frederico Silva e Armando Cravo (goal); A. Simões e Messias Santana (linha)

Cotinguiba: Alonso; Cravo e Oliveira; Constâncio Vieira, Lauro e Rolinha; Josué Cunha, Victor, Moraes, Roque e Mendes.
Sergipe: Alexandre; Alberto e Travassos; Bessa, Godofredo Menezes e Eduardo; Clóvis, Nelson, Chaves, Waldemar e Paulo

Em 1918 participa do primeiro campeonato sergipano da história, realizado pela Liga Desportiva Sergipana, da qual foi um dos fundadores, sagrando-se campeão. Campanha: 7x0 41° Batalhão; 2x1 e 2x0 Sergipe; 4x0 e 2x3 Industrial.

Em 13 de maio de 1930 é realizada a primeira partida de basquete no estado de Sergipe. A equipe em formação do Cotinguiba Clube enfrentou em uma partida amistosa os atletas amadores do 28° BC. O convite para o jogo foi feito em Jornais da época, que revelam a data precisa em que a bola rolou.

O Jornal Correio de Aracaju de 12 de maio de 1930, publicou a seguinte matéria:
“O diretor de esporte do Cotinguiba Clube convida os seus amadores para um fortíssimo treino de futebol amanhã 13 de maio, e bem assim a sua turma de basquete, que está assim constituída: Dantas, Rodrigues, Queiroz, Martins e Saldalinho… a turma do 28 BC está assim organizada: Gregório, Dias, Luiz, Espindola, Alameida”.

Em 1933, na publicação "Cadastro: Commercial, Industrial, Agricola e Informativo do Estado de Sergipe", é publicada a diretoria do clube: Presidente, Bel. Manoel de Andrade Mello Sobrinho; 1° vice-Presidente, Francisco Bessa; 2° vice-Presidente, Engenheiro Armando Leite; 1° Secretario, Mario Bessa; 2° Secretario, Antonio Sebastião de Moura; Oradores, Professores Arthur Fortes e Sebrão Sobrinho; Thesoureiro, Jayme Aragão; Director nautico, Victorino Magno; Director terrestre, Francisco Martins; Director de Baskett-Ball, Manoel Amado Salles.

Durante o mandato do presidente Getúlio Vargas e a ditadura militar, muitos membros dos partidos de esquerda tornaram-se sócios do Cotinguiba e marcavam reuniões secretas para produzir jornais e panfletos. Alguns sergipanos ficaram até refugiados na sede do clube alvi-anil para fugir da polícia e do exército. Os troféus serviam para esconder documentos comunistas.

Na década de 40, o Cotinguiba encontra seu ponto culminante na administração de Clóvis Cardoso quando, assessorado por Altanesche, homem que modificou o cenário arquitetônico de Aracaju, realizou consideráveis reformas na sua sede, surgindo a feição mediterrânea que até hoje possui, apesar da rebeldia de algumas reformas que ali foram realizadas em outras gestões.

Cotinguiba campeão de 1942

É cognominado “O PALÁCIO ALVI-AZUL DA AVENIDA AUGUSTO MAYNARD”. Além de ser conhecido como “O Decano da Fundição, é também chamado pela imprensa especializada, desde 1976, de “O Tubarão da Praia”.

Um verdadeiro pioneiro. Foi o primeiro campeão de Remo, Futebol, Voleibol, Basquetebol, Pedestrianismo e Natação.

No ocaso da década de 50 surgiu em Aracaju o Futebol de Salão. o Cotinguiba, juntamente com a Associação Atlética de Sergipe, lutou e conseguiu fundar a Federação de Futebol de Salão. Realizado o primeiro campeonato da modalidade, o Cotinguiba foi, como bom pioneiro, o campeão.

Charuto, estatua do craque do Cotinguiba na década de 50Algumas pessoas que acompanharam o futebol nas décadas de 40 e 50 dizem que a decadência do clube nos gramados foi resultado da preocupação única do clube em promover as festas e acontecimentos na sede social ao invés de investir no futebol. Na década de 70 o clube promovia o bloco Tubarão da Praia, outro apelido do clube, e foi a primeira instituição no estado a organizar bailes gays.

Como as festas carnavalescas passaram a ser mais frequentes e com a forte concorrência das festas no Iate Clube e no Vasco Esporte Clube, a receita do clube sofreu um forte abalo no final dos anos 1980. Atualmente, a sede social continua imponente na Avenida Augusto Maynard com uma belíssima estátua do Charuto recebendo reuniões de sindicatos e o clube alternando participações esporádicas na segunda divisão do estado.

Possui um valioso patrimônio e o seu quadro social é o segundo maior do Estado.

Cotinguiba patrimônio histórico e cultural de Aracaju
O prefeito Edvaldo Nogueira sancionou, em 26 de outubro de 2018, o projeto de lei que torna o Cotinguiba Esporte Clube patrimônio histórico e cultural de Aracaju. A propositura é de autoria do vereador Antonio Bittencourt, que participou do ato de sanção ao lado do presidente do clube, Wellington Mangueira.

Para Edvaldo, é motivo de “muita alegria e satisfação” sancionar a lei, uma vez que reconhece a importância do clube, o 1° a ser criado no Estado.

Troféus do Cotinguiba Esporte ClubeTodos os títulos

Campeonato Sergipano : 1918, 1920, 1923, 1936, 1942, 1952
Campeonato Sergipano da 2ª divisão: 1993.
Torneio Inicio do Campeonato Sergipano: 1920, 1928, 1929, 1933, 1934, 1948
Campeonato Municipal: 1957

Categoria menores
Sergipano Sub-17: 2004, 2005, 2007
Sergipano Sub-15: 2005, 2011
Sergipano Sub-13: 2007, 2011

O time também possui, até outubro de 2018, 38 títulos estaduais de remo consagrando-se como maior campeão da modalidade no estado.

Cotinguiba campeão municipal de 1957
Na foto em pé Carmelo (Goleiro), Elcio, Agostinho, Charuto, Zé Hamilton, Zé Carlos e Roger (Técnico). Agachados João Sobral, Airton, Fernando Amaral, Tomaz e Niltinho. Fonte: acervo do clube.


Pesquisa de Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: Revista Vida Sportiva, de 17/Agosto/1918 e 01/Março/1919; Folha de Sergipe, de 14 de agosto de 1910; Cadastro: Commercial, Industrial, Agricola e Informativo do Estado de Sergipe, Edição 0001, Ano 1933; www.aracaju.se.gov.br; itabi.infonet.com.br/fsf/images/historia (PDF); expressaosergipana.com.br/13-de-maio; http//www.cotinguiba.na-web.net/ (Desativado); Correio de Aracaju de 12 de maio de 1930; Diário da Manhã, ano 1916.
Página adicionada em 12/Maio/2019.

Campeões de todos os esportes do mundo