AceOdds últimos códigos promocionais de apostas

514 mil espectadores, um recorde histórico, compareceram aos estádios brasileiros para os oito jogos da primeira Copa do Mundo de Clubes da FIFA em 2000. O Japão, por outro lado, tem a maior média de público da história do torneio: 45.553 torcedores em 2007.

2,96 milhões de pessoas já assistiram aos jogos da Copa do Mundo de Clubes entre 2000 e 2013.

436 gols foram marcados nas 18 edições do torneio (2000 a 2020). 4,1 gols por jogo foi a impressionante média nos Emirados Árabes Unidos 2018 (33 gols em oito partidas), quebrando o recorde anterior de 3,50 no Marrocos 2013 e Japão 2016. O torneio de 2019 produziu a segunda maior média, com 3,75 gols por jogo (30 gols em oito partidas).

O Bayern de Munique é um dos quatro times com 100% de aproveitamento no Mundial de Clubes da FIFA. Internazionale, Milan e São Paulo são os outros três clubes.

79 segundos é tudo o que Mohamed Ahmed, do Al Ain, precisou para levar para casa o gol mais rápido da história do Mundial contra Esperance nos Emirados Árabes Unidos 2018. Ele quebrou o recorde que pertencia a Diego Tardelli, no jogo Atlético Mineiro versus Guangzhou Evergrande em 2013, por 32 segundos.

O Western Sydney Wandereres, da Austrália, é o clube mais novo a participar de uma edição do Mundial; foi fundado em abril de 2012 com participação em 2014; O Auckland City, da Nova Zelândia, é o segundo clube mais novo; foi fundado no ano de 2004 e participou, pela primeira vez, da edição de 2006.

O Auckland desistiu, por imposição sanitária das autoridades neozelandesas, a participar da edição 2020, disputada em fevereiro/2021. O mesmo ocorreu com o clube na disputa de 2021, realizada em 2022.

71 clubes participaram da Copa do Mundo de Clubes da FIFA até edição de 2021. Auckland City da Nova Zelândia, com nove participaçoes (seriam onze se não fosse impedido de disputar a edição de 2020 e 2021); Al Ahly SC egípcio com sete, Real Madrid e Monterrey com cinco, FC Barcelona e Pachuca com quatro são os recordistas.

27 diferentes nações já foram representadas na Copa do Mundo de Clubes da FIFA. A presença do Atlético Nacional e Mamelodi Sundowns na edição 2016 acrescentou a Colombia e a África do Sul na lista até que, em 2017, os Emirados Árabes foi adicionado a esta lista que não para de crescer. O Brasil tem a maior variedade de participantes, com nove equipes, o México, com oito.

16 anos de idade faz do papuásio David Brown, do Auckland City, o jogador mais jovem do torneio na edição de 2012. Dezessete anos e três meses foi a idade em que Alexandre Pato quebrou o recorde de Pelé - estabelecido para o Brasil contra País de Gales na Suécia em 1958 - para se tornar o mais jovem artilheiro em um torneio masculino da FIFA.

5 finais consecutivas entre Europa e América do Sul foram interrompidas pelo TP Mazembe em 2010 com a vitória sobre o Internacional de Porto Alegre nas semifinais.

Cristiano Ronaldo com 1 gol na edição de 2008 (Manchester United), 4 na edição de 2016 (Real Madrid), e 2 em 2017 (Real Madrid), totalizando 7 gols, é o maior artilheiro de todos os tempos do Mundial de Clubes. Gareth Bale é o segundo com seis gols, enquanto César Delgado, do Monterrey (MEX), Lionel Messi e Luis Suárez, ambos do FC Barcelona, estão em terceiro na artilharia com cinco gols cada.

6 é o total de edições das quais Daniel Koprivcic, atacante nascido na Croácia, já disputou o torneio – um recorde. Duas delas foram com a camisa do Waitakere United (2007 e 2008), e quatro defendendo as cores do Auckland City (2009, 2011, 2012 e 2013). Por outro lado, Toni Kroos participou da final do Mundial de Clubes da FIFA cinco vezes e venceu todas elas; ele ganhou o torneio em 2013 com o Bayern de Munique, e depois em 2014, 2016, 2017 e 2018 como jogador do Real Madrid.

Al Hilal 6 x 1 Al Jazira é a maior goleada da competição em todos os tempos; e os 6 gols marcados contra dois sofridos diante do Al Sadd, fêz do Espérance Tunis a equipe da segunda maior goleada da competição. Mas o jogo com o maior número de gols (igualando o Espérance 6 x 2 Al Sadd em 2019) aconteceu na vitória do Manchester United sobre o Gamba Osaka por 5 a 3 em 2008.

2 clubes espanhóis (Real Madrid e Barcelona) venceram a Copa do Mundo de Clubes da FIFA, fazendo da Espanha a nação de maior sucesso da história do torneio com sete títulos; o Brasil é a segunda nação de maior sucesso com a conquista do Corinthians em 2000 e 2012, somada ao título do São Paulo em 2005, e do Internacional em 2006.

Os brasileiros Dida e Danilo, o espanhol Thiago, o português Cristiano Ronaldo, o croata Mateo Kovacic e o alemão Toni Kroos são os únicos a vencer o torneio por duas equipes diferentes. O goleiro Dida com o Corinthians (BRA) em 2000 e o AC Milan (ITA) em 2007; Danilo com o São Paulo FC (BRA) em 2005 e com o Corinthians (BRA) em 2012; Thiago com o FC Barcelona (ESP) em 2011 eo Bayern München (ALE) em 2013, Cristiano Ronaldo com o Manchester United (ING) em 2008 e o Real Madrid (ESP) em 2014, Kovacic com o Real Madrid em 2016 e 2017 e Chelsea 2021, e Toni Kroos com o Bayern München (ALE) em 2013 e o Real Madrid (ESP) em 2014, 2016, 2017 e 2018.


Sidney barbosa da SilvaPesquisas de Sidney Barbosa da Silva
Fonte: Fifa.com e Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br
Página adicionada em 07/Dezembro/2011 - atualizada em 13/Fevereiro/2022.