Futebol Amador tem a sua história
Com o Decreto-Lei 3.199 de 1949, surgiu o futebol amador, quando a extinta Federação Metropolitana de Futebol agrupou num departamento os clubes amadores. Antes pertenciam à Liga Atlética Suburbana, onde promoveram torneios e campeonatos.

Foi ainda em 1949 que os clubes, através de baixo assinado, solicitaram à antiga FMF a criação de um órgão na entidade, independente de seus administradores e com uma organização própria. Daí resultou a criação do antigo Departamento Autônomo e uma comissão, composta por João Ribeiro de Campos, José da Silva Filho, Alcides Gomes e Lauro do Carmo, elaborou sua regulamentação, que foi anexada ao Boletim Especial no dia 27 de junho de 1949, assinada pelo Presidente Vargas Neto. O que dizia a regulamentação: "As associações esportivas, que constituiam a segunda categoria da FMF, ficam agrupadas no Departamento Autônomo de acordo com o Artigo 13° do estatuto, tendo independência administrativa, técnica e finaceira".

Então houve a reunião histórica, no dia 7 de julho de 1949, com a participação dos seguintes membros do Conselho de Representantes: Lauro do carmo (Irajá), Manoel Caetano Alves (São José, de Magalhães Bastos), Osvaldo Quintino (Bento Ribeiro), Miguel Cardoso (Del Castilho), Rodolfo de Souza Martins (Mavilis), Arcilio do Vale (Engenho de Dentro), Iraci Rocha (Manufatura), Carlos Xavier de Andrade (Cacique), Valdemar Calado (Sampaio), José da Costa Leitão (Oriente), Francisco Guerra (Guanabara), Hilário Martins (Distinta), Fausto Valin (Valin), Alcides Gomes da Silva (Portuguesa), Nicodemos Pinto Sant'Ana (Corintians), Gaudêncio José Domingos (Cruzeiro), João Ribeiro de Campos (Cosmos), Fernando Van Deineger (Atília), Maximiano Pereira (Nova América), José da Silva Filho (Andaraí), Alberto Gama (Oiti), Nelson da Silva Calixto (Nacional), Rubens Gomes (Royal), Djalma Fred Ferreira (Anchieta) e Valdemar Costa Filho (Realengo).

DIRETORES - Foram esses os diretores-gerais na história do futebol amador: João Machado (1949 a 1952), Benedito da Silva Serra (1952 a 1953), Luis Gonzaga Moreira (01/03 a 14/10/1953), Romeu Dias Pinto (1952 a 1963), Áulio Nazareno (1963 a 1964), José Maria Pereira Junior (1965 a 1967), João Elis Filho (1967 a 1971), Hilton Gama (1971 a 1972), Ondomar Sarti (1975 a 1976) e Alfredo de Almeida (1976 a 31/01/1979).

Com a implantação da fusão no futebol carioca, quando foi fundada a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, o Departamento Autônomo passou a ser Departamento de Futebol Amador da Capital. João Elis, no momento da votação, teve o seu nome retirado do cargo de Diretor Técnico da chapa do Presidente Otávio Pinto Guimarães para Diretor do DFAC e, quando eleito, disse que não tomaria posse, o que aconteceu. Alfredo de Almeida, Vice da Federação, eleito na mesma ocasião, respondeu interinamente até a indicação de Renato Reis, mais continuou prestando relevantes serviços ao futebol amador, no DFAC.

Os campeonatos disputados no Departamento Autônomo, em 28 anos, eram preliminares das partidas de aspirantes ou juvenis. Isto aconteceu até 1977, quando o São José, de Barros Filho, foi o último campeão, nos amadores, equanto o Nacional, presidido por José Carlos Moreira, chegou ao título de tetracampeão de juvenis.

Com o resultado da fusão, oficializada em setembro de 1978, os campeonatos passaram a ser promovidos pelo Departamento de Futebol Amador da Capital e, por coincidência, o São José, de Barros Filho, foi o campeão, chegando ao bi. Quanto ao título de juvenis, o Dourados foi o vencedor ao derrotar o Corotá, em pênaltis no campo do Oriente.

NOTA: Atualmente a FFERJ organiza o campeonato amador da capital (antigo Departamento Autônomo nas categorias adulto, juniores, juvenil e infantil).

Campo Grande AC
Campo Grande AC
(Campo Grande)
02 Títulos
Pavunense
Pavunense FC
(Bairro da Pavuna)
01 Título

DEPARTAMENTO AUTÔNOMO DE FUTEBOL
1978 São José --
1977 São José Pavunense
1976 Nacional --
1975 Evesret --
1974 Everest --
1973 Everest --
1972 Nacional --
1971 Pavunense --
1970 Nacional --
1969 Nacional --
1968 Nacional --
1967 Manufatura --
1966 Confiança --
1965 Guanabara --
1964 Realengo --
1963 Manufatura --
1962 Elevadores Atlas --
1961 Auto-Solar --
1960 Paredense --
1959 Campo Grande AC --
1958 Oriente --
1957 Oriente --
1956 Irmãos Goulart --
1955 1° de Maio --
1954 1° de Maio --
1953 Campo Grande AC --
1952 Oriente --
1951 Oriente --
1950 Manufatura --
1949 Engenho de Dentro --

Pesquisas de Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: Jornal dos Sports, de 25 de Fevereiro de 1980; e Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br; www.campograndeac.com.br.
Página adicionada em 05/Junho/2019.

 

Campeões de todos os esportes do mundo