A história da Libertadores 1963

O confronto entre Brasil e Argentina dispensa apresentações. A rivalidade centenária ultrapassa a barreira das quatro linhas. A verdade é que os dois países sulamericanos competem em tudo: quem tem a melhor economia, a melhor política, as melhores atrações turísticas e até o melhor churrasco. Tudo é motivo para competir!

No futebol, não poderia ser diferente. Nesta temporada, a semifinal da Libertadores da América colocará em campo dois confrontos gigantes, com quatro equipes que dispensam apresentação e com muita tradição em seus países. É Brasil x Argentina, é rivalidade à flor da pele. De um lado, o atual campeão Grêmio encara a força do River Plate. No outro, o Palmeiras busca voltar a uma final do torneio ddiante o sempre perigoso Boca Juniors. É só jogão! O Tricolor gaúcho abre a fase diante do River no próximo dia 23, às 19h30, no Monumental de Núñes. O Verdão joga um dia depois, dia 24, às 21h45, contra o Boca, na La Bombonera.

Entre os semifinalistas, todos já foram campeões da América. O maior é o Boca Juniors, com seis canecos conquistados. O River Plate também tem tradição na competição, com três torneios faturados. O Grêmio, atual campeão, também já venceu a Libertadores em três oportunidades. Se vencer o torneio em 2018, se torna o clube brasileiro com mais títulos continentais (hoje o time gaúcho está empatado com São Paulo e Santos). O Palmeiras busca o bicampeonato. Quem será que vence a competição em 2018?

As apostas na semifinal da Libertadores já estão abertas.
As semifinais da Libertadores da América marcam o reencontro de quatro potências do futebol sul-americano.

Palmeiras enfrenta Boca Juniors para voltar à final
De um lado, Palmeiras x Boca Juniors, que já fizeram confrontos memoráveis pela competição continental. O jogo que mais repercutiu foi na semifinal da Libertadores de 2001, com certeza. Depois de 17 anos, o duelo ainda dá o que falar. Nesse ano, a equipe argentina levou a melhor. Foram dois empates em 2 a 2 — na Bombonera e no Palestra Itália — e a classificação do Boca garantida nas cobranças de pênaltis, graças ao talento do meia Juan Román Riquelme. No entanto, o primeiro jogo, em Buenos Aires, entrou para a história do futebol sul-americano pela polêmica arbitragem do paraguaio Ubaldo Aquino. Ele marcou um pênalti inexistente do zagueiro brasileiro Alexandre sobre o atacante argentino ainda no primeiro tempo e depois deixou de marcar uma penalidade sobre o volante Fernando, quando a partida estava 2 a 2.

Na história geral dos duelos, Palmeiras x Boca se enfrentaram 23 vezes. Foram 8 vitórias do Palmeiras, 3 do Boca Juniors e 12 empates. As duas equipes também se enfrentaram este ano, na fase classificatória. Nos dois jogos disputados na primeira fase, as duas equipes empataram em um gol no Aliance Parque e o Palmeiras venceu o confronto na Bombonera, por 2 a 0. O Verdão foi o quinto clube brasileiro a vencer os argentinos em Buenos Aires. Também foi o primeiro a ganhar por dois gols de diferença na casa dos hemanos.

O Palmeiras vive um grande momento neste segundo semestre de 2018. Depois de um primeiro semestre conturbado, o Verdão parece que encontrou o caminho da felicidade com o técnico Luiz Felipe Scolari. Depois da volta do comandante, o time embalou uma sequência positiva que o garantiu na liderança isolada do Brasileirão e também na semifinal da Libertadores da América.

Os números impressionam e empolgam o torcedor que espera as duas conquistas nesta temporada. O Palmeiras de Felipão já fez 18 jogos e conquistou 13 vitórias até agora. Foram quatro empates e apenas uma derrota. Os setores do time também impressionam. A defesa é a menos vazada do país com apenas quatro gols sofridos em 18 partidas. O ataque é um dos mais positivos: 51 gols marcados em 18 partidas, uma média de 2,83 gols por partida.

Grêmio defende o título contra o perigoso River
Atual campeão da Libertadores, o Grêmio defende o título e a temporada diante do River Plate. Isso porque o Tricolor Gaúcho já foi eliminado da Copa do Brasil e está cada vez mais distante dos líderes do Brasileirão. As apostas estão todas no bicampeonato da América.

O técnico Renato Gaúcho nunca escondeu o desejo de vencer a Libertadores pela segunda vez, mas nunca deixou de lado as outras competições. Para chegar a mais uma decisão e continuar sonhando com o bi. Para isso, terá que passar pelo River Plate. O confronto é marcado pelo equilíbrio com uma leve vantagem brasileira. Foram 17 partidas até agora com 9 vitórias gremistas, 6 argentinas e dois empates.

Vale lembrar que as duas equipes já se enfrentaram pelas oitavas de final da Libertadores de 2002 e o Grêmio levou a melhor. No Monumental de Nunes, o time gaúcho venceu os argentinos por 2 a 1. Na volta, no estádio Olímpico, a equipe gaúcha aplicou uma goleada por 4 a 0 e avançou na competição.

Semifinal da Libertadores em probabilidades
As semifinais da Libertadores da América estão agitando as cassas de apostas. Muitas pessoas estão escolhendo os seus favoritos e entrando na disputa da maior competição de futebol de clubes da América. Quem vai levar a melhor nesta fase decisiva?

Nos sites de apostas online, o confronto Boca Juniors x Palmeiras é o mais equilibrado. Por enquanto, a vitória do time argentino paga 2.13 das apostas, enquanto vitória do Verdão paga 3.75, com 3,07 para o empate.

Na outra semifinal, o River Plate é o favorito com Odds de 1.95 das apostas até agora. O Grêmio está com 4.36 e o empate, 3.11

Nos próximos dias mais um capítulo desse enfrentamento entre Brasil e Argentina que já dura mais de um século no futebol.