A primeira mascote oficial da Copa América surgiu em 1987 na Argentina. Desde então, com o advento da edição deste ano no Brasil, já são treze. Em 2016 na Copa América Centenário nenhum mascote foi escolhido. Confira abaixo todas as mascotes:

Zizito Mascote da Copa América de 2019ZIZITO, Mascote da Copa América 2019
Com 65% dos votos, Zizito foi o nome escolhido para batizar a mascote da CONMEBOL Copa América Brasil 2019. O nome homenageia o ex-jogador brasileiro Zizinho, o mestre Ziza, e teve 65% dos votos. Já a outra opção, Capibi, uma exaltação aos povos indígenas da América do Sul, conquistou 35% dos votos.

Zizinho é até hoje o artilheiro máximo da CONMEBOL Copa América com 17 gols, ao lado do argentino Norberto Méndez. Como na língua espanhola o sufixo “ito” é designado para a forma diminutiva, chegou-se ao nome Zizito, que agora oficialmente batiza a simpática e amável capivara, símbolo da 46ª edição do torneio mais antigo de seleções do mundo.

A inspiração para a escolha da capivara como mascote da CONMEBOL Copa América Brasil 2019 veio da fauna sul-americana. Dos animais mais amigáveis e presentes no continente, a capivara é conhecida por ser a mais sociável e por conviver, pacificamente, com outras espécies ao seu redor. Maior roedor do mundo e habitante das margens dos rios, a capivara é um mamífero herbívoro que pesa entre 20 e 80kg e tem pelagem densa e geralmente marrom. Vive em famílias de, em média, sete a dez capivaras, podendo chegar até a grupos de cem animais. O tempo de vida de uma capivara vai de 6 a 12 anos.

Gardelito Mascote da Copa América de 19871987- Gardelito - Argentina
Versão infantil do famoso cantor de tango Carlos Gardel, ícone da cultura do país.
Tico Mascote da Copa América de 19891989- Tico - Brasil
Tico é um sabiá, ave comum na América do Sul.
Guaso Mascote da Copa América de 19911991- Guaso - Chile
De contornos modernistas, com linhas grossas e finas que dão forma ao corpo, a mascote representa um indivíduo ligado à atividade agropecuária na região central do país, onde é popularmente conhecido pelo termo Huaso. O desenho recebeu o apelido de Guaso.
Choclito Mascote da Copa América de 19931993- Coclito - Equador
Trata-se de uma espiga de milho sorridente, sem braços, que conduz a bola com chuteiras sobre sua raiz. O milho é cultivado em quase todo o território nacional, desempenhando papel importante na economia ligada ao setor agrícola.
Torito Mascote da Copa América de 19951995- Torito - Equador
O Uruguai retomou a inspiração dos animais ao escolher o "Torito" para representar a competição, visto que o gado é importante economicamente para o país.
Tatu Mascote da Copa América de 19971997- Tatu - Bolivia
A Bolívia seguiu a ideia da fauna nativa e elegeu o mascote "Tatú", conhecido como tatu-canastra ou tatuaçu.
Tatu Mascote da Copa América de 19991999- Taguá - Paraguai
Para destacar sua origem, o mascote guaraní veste as cores da bandeira nacional e segura com a mão direita o tereré, bebida tradicional que é preparada com água fria e erva-mate. O Taguá é uma espécie de Javali.
Ameriko Mascote da Copa América de 20012001- Ameriko - Colombia
Segundo seus criadores, o Ameriko é um alienígena que viajou milhares de quilômetros do planeta Ko até a sede da Copa América. Seu esboço foi inspirado no estilo japonês e sua única referência "cafetera" é o uniforme.
Chasqui Mascote da Copa América de 20042004- Chasqui - Peru
Os chasquis eram mensageiros do Império Inca bem preparados fisicamente desde a juventude para percorrer extensos caminhos levando recados.
Guaky Mascote da Copa América de 20072007- Guaky - Venezuela
Foi inspirado na Araracanga, ave emblemática dos trópicos que estava em perigo de extinção e cuja plumagem mostra as cores da bandeira venezuelana. A criadora do desenho foi Jhoyling Zabaleta, adolescente de 15 anos que competiu com mais de quatro milhões de estudantes de todo o país em concurso para definir o mascote.
Tangolero Mascote da Copa América de 20112011- Tangolero - Argentina
É uma ave não voadora, parecida com um avestruz, e encontrada na Patagônia e na região andina. Iria se chamar Suri, mas o nome foi alterado pelo patrocinador da competição para Tangoleiro.
Zincha Mascote da Copa América de 20152015- Zincha - Chile
A Raposa foi escolhido porque é encontrado em todo o território chileno. O nome Zincha é a associação das palavras raposa e torcedor em espanhol (zorro e hincha), escolhido por meio de votação popular.

Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br; e copaamerica.com/pt/noticias/zizito-e-escolhido.
Página adicionada em 05/Junho/2019.

Campeões de todos os esportes do mundo